Royal Caribbean construirá terminal em Ravenna, na Itália

|

Divulgação
A Royal Caribbean ganhou concurso para construir e operar um terminal de cruzeiros no Porto Corsini
A Royal Caribbean ganhou concurso para construir e operar um terminal de cruzeiros no Porto Corsini
A Autoridade Portuária de Ravenna, na Itália, declarou a Royal Caribbean Cruises, subsidiária do Royal Caribbean Group, como vencedora do concurso para a construção de um novo terminal de cruzeiros e a concessão das suas operações de cruzeiros no Porto Corsini.

Isso conclui um processo de proposta que começou no verão de 2020, quando a Royal Caribbean apresentou uma opção de parceria público-privada para desenvolver o Porto de Ravenna. A Autoridade Portuária está comprometida com a grande revitalização de suas instalações de cruzeiros, que incluem uma transformação da orla do Porto Corsini com um novo terminal que será integrado ao ambiente natural da cidade litorânea. O empreendimento complementará o novo projeto de espaço verde do Parque das Dunas da Autoridade Portuária.

Após a conclusão na primavera de 2024, a transformação do projeto posicionará o porto de Ravenna como um porto doméstico de classe mundial para os navios de cruzeiro começarem e terminar seus itinerários de cruzeiro e não apenas como um porto de escala. Quando o terminal estiver totalmente operacional, o número total de passageiros deverá aumentar para mais de 300 mil por ano, a maioria dos quais iniciará e terminará seus cruzeiros em Ravenna. Com acesso conveniente aos aeroportos de Bolonha, Forlì, Rimini e à cidade de Veneza, espera-se que o território tenha uma vantagem econômica significativa com os visitantes pré e pós-cruzeiro.

O novo terminal apresentará paisagismo integrado, abrangendo 12 hectares, com espaços verdes públicos, vias para pedestres e ciclistas e áreas de entretenimento para residentes e visitantes. O projeto tem uma abordagem para a sustentabilidade com planos de certificação LEED com foco em água e eficiência energética, produção de energia renovável, reciclagem e gestão de resíduos e fornecimento sustentável de materiais. Além disso, a energia da costa estará disponível nas docas para permitir que os navios no porto desliguem seus motores.

DADOS DA CONSTRUÇÃO

Área de concessão: 22 mil metros quadrados
Área do cais: 8,8 mil metros quadrados
Terminal de cruzeiros:
  • 5 mil metros quadrados
  • Dois andares
  • 10 mil metros quadrados de área interna total
  • Espaço de atracação para dois navios ao mesmo tempo
Passarela Elevada:
  • 250 metros de comprimento
  • 6 metros de largura
  • 8 metros de altura (no piso da passarela)
Pontes de embarque móveis: 3
Duração da concessão: 33 anos
Valor total do investimento: 27 milhões de euros ou US$ 32 milhões (6 milhões de euros ou US$ 7 milhões financiado pela Autoridade Portuária)
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA