Saiba como destinos e empresas atuam no segmento LGBT | Destinos | PANROTAS
DESTINOS

Saiba como destinos e empresas atuam no segmento LGBT


Emerson Souza
Artur Luiz Andrade, da PANROTAS, com Larissa Lopes, da Accor, Marcos Barreto, da Belotur, Washington Sena, do Turismo de Foz do Iguaçu, e Diêmerson Batista, da Delta
Artur Luiz Andrade, da PANROTAS, com Larissa Lopes, da Accor, Marcos Barreto, da Belotur, Washington Sena, do Turismo de Foz do Iguaçu, e Diêmerson Batista, da Delta
As empresas do Turismo estão desenvolvendo trabalhos direcionados para o segmento LGBT, que caminha a passos largos, mas que ainda não é muito bem compreendido pelo mercado brasileiro. No entanto, vários grupos já começaram a se mover em prol da diversidade. Durante o painel “Viagens que dão Match” da Experiência LGBTravel, evento da Braztoa em parceria com a PANROTAS, foram apresentadas ações que servem como referência.

Um dos cases do momento é a cidade de Belo Horizonte, que desde o ano passado tornou-se membro da International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA) e aposta no entretenimento para atrair mais viajantes. A última edição da parada LGBT da capital mineira reuniu 150 mil pessoas e movimentou cerca de R$ 7 milhões, mas a expectativa do destino é aumentar esses números.

“Nosso papel é celebrar a riqueza e variedade, e temos a honra de sermos privilegiados pelo público LGBT. O movimento de ocupação das ruas deu origem a uma série de movimentações espontâneas e o carnaval surgiu como ato de resistência, sendo que entre os 500 blocos, há vários que celebram a diversidade”, afirma o diretor de Marketing e Promoção Turística da Belotur, Marcos Barreto.

Divulgação/ Turismo do Paraná
Cidade tem como foco o setor de eventos
Cidade tem como foco o setor de eventos
Já o destino de Foz do Iguaçu tem como principal carta na manga o setor de eventos, é o que explica o diretor de Promoção, Marketing e Eventos, Washington Sena. “Há um grande interesse de utilizar a cidade como palco de eventos para o público LGBT e investimos muito neste setor, pois esse tipo viajante gasta quatro vezes mais que o turista tradicional”, revela.

Entre as tendências, a cidade paranaense serve de cenário para casamentos com as Cataratas do Iguaçu como plano de fundo e outros eventos no Marco das Três Fronteiras.

AVIAÇÃO E HOTELARIA

A companhia norte-americana Delta Air Lines tem intensificado o seu trabalho em prol da inclusão e diversidade. Entre as ações internas, os funcionários podem usar os seus uniformes de acordo com o gênero que se identificam.

“A Delta tem o compromisso de respirar a diversidade e aprendemos que todo ser humano é bem-vindo. Temos um grupo privado que chama-se Equal, que reúne eventos LGBT e outras informações, mas funciona também como um comitê. Além disso, a empresa apoia várias paradas nos Estados Unidos e os funcionários costumam frequentá-las com seus familiares”, explica o representante de Vendas da Delta, Diêmerson Batista.

Já a Accor Hotels tornou-se pioneira ao criar o seu Comitê LGBT, formado por representantes de diversas áreas do grupo, que existe há quase dois anos. Além de realizar ações em paradas LGBT e mídias sociais, a empresa criou um material para capacitação dos seus colaboradores.

“Entendemos que todas as pessoas precisam ser bem recebidas e isso é o que a gente faz na hotelaria. Olhamos tanto para os hóspedes quanto para os nossos funcionários. Realizamos treinamentos e produzimos um guia para os nossos colaboradores sobre o trabalho com o público LGBT. Vamos lançar neste mês um segundo guia com foco em liderança”, revela a gerente de Desenvolvimento Sustentável da Accor, Larissa Lopes.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA