DESTINOS

Cataratas do Iguaçu recebe 870 mil estrangeiros em 2018

Mtur/Christian Knepper

A ampliação da conectividade aérea e a implementação dos vistos eletrônicos no Brasil fizeram bem ao Turismo de Foz do Iguaçu. O número de turistas estrangeiros que visitaram as Cataratas do Iguaçu, principal atração da cidade e uma das sete maravilhas da natureza, cresceu 9,3% em 2018: foram 870 mil turistas, 74 mil a mais que no ano anterior.

Tal quantidade equivale ainda a 46% do total de visitação de 2018, que ficou em 1,89 milhão; os 1,02 milhão visitantes restantes no destino em 2018 eram brasileiros.

Boa parte do crescimento se deve aos países em que o visto eletrônico foi implantado para entrar no Brasil. Dois deles, para ser mais específico: Estados Unidos, que enviaram 47,4% mais turistas do que em 2017, e o Canadá, que apresentou crescimento de 21,8% no mesmo sentido. Austrália (+ 1%) e Japão (+6,5%) cresceram menos de dois dígitos.

Isso fez os estadunidenses retomassem dos franceses o título de país estrangeiro com maior visitação ao Parque Nacional do Iguaçu após os países latinos - Brasil, Argentina e Paraguai, vizinhos das cataratas, lideram as estatísticas. Com 34,5 mil visitantes, os Estados Unidos subiram da sexta para a quarta colocação no ranking das nacionalidades.

“O visto eletrônico foi uma medida acertada, que veio na hora certa, e abriu as portas dos Estados Unidos e do Canadá, com grande potencial para nós. Agora, precisamos melhorar a conectividade aérea para consolidar esses dois importantes mercados”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

A China também foi bem, com crescimento de 22,7% no número de turistas em 2018 na comparação ano a ano.

PAÍSES ANDINOS

Os países andinos também figuram entre os que mais cresceram em visitação a Foz do Iguaçu em 2018. Peru, por exemplo, que já conta com cinco voos diretos cinco vezes por semana para a cidade do Paraná, cresceu 19,1% na emissão de turistas. Colômbia apresentou crescimento de 19,9%, Equador 24,4% e Bolívia 16,7%. A Venezuela, em delicada situação política e econômica, registrou aumento de 45%.

A expectativa é que novos voos internacionais ampliem o número de turistas internacionais no destino. No último ano Foz ganhou voos regulares de Buenos Aires e Salta, na Argentina, e Gilmar Piolla chegou a indicar que a cidade deve ganhar ainda voos de Bogotá (Avianca), Montevidéu e Assunção (Azul) e Cidade do Panamá (Copa Airlines), embora ainda não seja nada definitivo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA