DESTINOS

Hotéis, atrações e voos: veja o que há de novo em Miami

O Greater Miami Convention & Visitors Bureau (GMCVB) reuniu fornecedores norte-americanos e operadores de viagens de São Paulo na noite desta terça-feira (13) para apresentar as principais novidades e os diferenciais turísticos da cidade que é uma das que mais recebe brasileiros nos Estados Unidos. Apenas no último ano, mais de 462 mil turistas do Brasil desembarcaram na segunda cidade mais populosa da Flórida, representando cerca de 3% de seus visitantes.

Já bastante consolidada no mercado brasileiro, Miami tem como objetivo reforçar que pode oferecer muito mais do que os turistas já estão habituados, por isso, a comitiva liderada pelo diretor de Vendas de Turismo para América Latina, Estados Unidos (Nordeste e Centro-Oeste) e Canadá, Joe Docal, teve como foco a diversidade de atrações que o destino oferece tanto para viagens a negócios como a lazer, indo além das compras e das praias.

Filip Calixto
Joe Docal, diretor de Vendas do Greater Miami Convention & Visitors Bureau
Joe Docal, diretor de Vendas do Greater Miami Convention & Visitors Bureau
“Nossa estratégia é educar e passar conhecimento sobre oportunidades disponíveis na cidade que nem sempre são observadas. Por isso, trouxemos ao Brasil um bom mix de produtos para ser melhor conhecido e explorado pelo mercado turístico local. Queremos cada vez mais mostrar que Miami vai muito além de belas praias e ótimas opções de compras, fortalecendo outros aspectos atrativos da região, assim como bairros que estão em ascensão”, disse Docal.

“Turistas que já visitaram Miami sempre podem experimentar novidades em uma próxima visita. Estamos crescendo para sermos um destino global e até mesmo quem é morador de Miami descobre coisas novas para fazer a cada dia. É uma cidade muito hospitaleira, com atrações para todos os gostos, incluindo gastronomia variada e eventos musicais, artísticos e esportivos frequentes”, acrescentou o diretor.

VEJA TAMBÉM AS FOTOS DO EVENTO

Apesar de já contar com 425 hotéis em operação, Miami vê sua oferta hoteleira crescer constantemente. Um dos destaques é o recém-inaugurado Lennox Hotel Miami Beach, localizado no edifício que abrigava o antigo Peter Miller Hotel. Ao todo, são quatro prédios interconectados por um pátio no estilo mediterrâneo e 119 quartos. Outro hotel novo é o Celino South Beach, que disponibiliza 132 quartos e duas piscinas, sendo uma na cobertura, com fundo de vidro, e outra térreo.

Divulgação
Miami Beach Convention Center passou por grande renovação
Miami Beach Convention Center passou por grande renovação
Na área corporativa, o Miami Beach Convention Center (MBCC) passou por uma renovação de R$ 625 milhões e teve a liberação para a construção de um novo hotel ligado ao espaço. Devido a sua estrutura, o empreendimento já conta com eventos confirmados até o final do ano, promovendo um forte impacto na economia local.

“Enquanto o Turismo dos Estados Unidos de uma maneira geral sofreu um pequeno recuo em relação ao Brasil, o de Miami continuou crescendo. Essa relação numérica entre os dois países está muito ligada ao câmbio entre as moedas. Em tempos de real enfraquecido, a tendência é de menos pessoas viajando para fora ou então permanecendo menos dias no destino”, comentou Docal.

“O Brasil passou por anos desafiadores, mas acreditamos que esse momento tenha ficado para trás. De qualquer maneira, muitas vezes é mais importante mostrar-se presente nos momentos difíceis do que quando tudo está às mil maravilhas”, completou o diretor do GMCVB.

Filip Calixto
Evento do GMCVB contou com rodada de negócios entre fornecedores e operadores
Evento do GMCVB contou com rodada de negócios entre fornecedores e operadores
Recentemente, o Aeroporto Internacional de Miami viu novas rotas serem criadas, incluindo voos diretos a partir de Fortaleza e Brasília, pela Gol, e outras oito rotas operadas pela American Airlines. Cidades como Casablanca, no Marrocos, e Varsóvia, na Polônia, também passaram a ter ligações diretas com o destino.

Já o PortMiami registrou um crescimento de 12,5% no número de passageiros na comparação entre 2017 e 2018. Segundo o GMCVB, tal resultado se deve à expansão de terminais específicos de armadoras, o que tem proporcionado novas saídas da cidade. Atualmente, mais de um em cada 10 visitantes de Miami têm como objetivo embarcar em um navio.

Joe Docal ainda destacou os esforços da cidade em relação ao mercado LGBTQ, cada vez mais representativo não só no Turismo, mas na sociedade como um todo.

“É um segmento que temos muito orgulho de apoiar e os recebemos de braços abertos. É importante destacar que o turista LGBT não está necessariamente ligado aos ambientes específicos deste público, por isso toda a cidade deve estar preparada para oferecer um atendimento de respeito a todos seus visitantes, independente da orientação sexual. Nova York pode ser considerada um exemplo a ser seguido nessa questão”, finalizou o diretor.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA