Curitiba se prepara para a retomada do Turismo

|


Divulgação CCVB
O Jardim Botânico é um das atrações da cidade que têm evitado aglomeração
O Jardim Botânico é um das atrações da cidade que têm evitado aglomeração
O Conselho Municipal de Turismo de Curitiba criou uma Comissão Técnica de Enfrentamento da Pandemia para acompanhar como a cidade está enfrentando a crise e propor estratégias que auxiliem o trade. Além de ações de incentivo que visam mitigar impactos do fechamento de empresas e redução do número de empregos, estão sendo oferecidos mecanismos de crédito e possibilidades de investimentos por instituições financeiras e órgãos competentes em diferentes esferas.

O Instituto Municipal do Turismo (IMT) destinou uma área em seu site para oferecer aos empresários e gestores do setor orientações, documentos legais, protocolos, pesquisas e documentos complementares. Outra iniciativa é o Selo Turismo Responsável - Limpo e Seguro do Ministério do Turismo para reforçar a questão da segurança e higiene.

Os destinos que permitem atividades sem aglomeração, como parques e espaços abertos, contribuem para a retomada turística com mais segurança. Além disso, está sendo firmado o convênio com o Ministério do Turismo e o Instituto Municipal de Turismo para a instalação de sinalização interpretativa nos principais atrativos da cidade. Já o Calendário de Eventos, outro importante instrumento de atração de turistas, deverá ser reorganizado.

Com a retomada, estima-se que as pessoas se deslocarão para destinos próximos, com carro próprio e autonomia para decidir quando ir e voltar. Será a etapa de fortalecimento do Turismo regional e gradativamente expandindo para o nacional e internacional.

"Acredito que o turista terá mais consciência sobre o consumo e valorizará ainda mais aspectos sustentáveis de empresas, produtos, serviços e destinos que tenham em suas essências valores culturais locais", afirma a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra.

Em Curitiba, o setor turístico superou a marca de 7 milhões de visitantes em 2018 e recuperou a terceira posição como destino para viagens de negócios e eventos entre os turistas estrangeiros. De acordo com a presidente do IMT, o trade está se movimentando, tanto para a revisão dos modelos de negócios e sua sobrevivência, quanto para a discussão de novas ideias para a retomada e superação da crise.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA