Lummertz defende adiamento do carnaval e foco no rodoviário

|

A retomada será vigorosa na opinião do secretário de Turismo de São Paulo, Vinicius Lummertz, um dos participantes da live Check Point sobre a retomada do setor na região Sudeste, que aconteceu nesta quinta-feira (30).

"Temos muitas opções para olhar daqui para frente e acredito que, em dois ou três anos, poderemos estar ainda melhores se investirmos no Turismo neste momento. Precisamos pensar em mudanças", disse o secretário.

Para isso, de acordo com ele, é preciso olhar com atenção para alguns quesitos, dentre os quais estão a segurança jurídica, que favorecerá essa retomada. "Acredito também que podemos investir bastante no Turismo rodoviário, uma vez que temos algumas das melhores rodovias do País", afirmou.

Emerson Souza
Vinicius Lummertz, secretário de Turismo de São Paulo
Vinicius Lummertz, secretário de Turismo de São Paulo
Em relação aos eventos cancelados, Lummertz vê a possibilidade de que alguns possam ser realizados mesmo fora de época, como o carnaval e o réveillon. "Nós entendemos que alguns eventos, como o próprio Carnaval, podem ser postergados", disse. "O réveillon, por exemplo, pode ser transformado no réveillon para comemorar a vida, em um momento no qual a pandemia já tenha sido superada", continuou.

Além do carnaval e do réveillon, outros eventos importantes que a cidade sedia todo ano também foram cancelados. A Fórmula 1 cancelou todos os GPs nas Américas, o que inclui Canadá, Estados Unidos, México e Brasil. A Marcha para Jesus, que tinha data inicial para ser realizada no dia 13 de junho, e a Parada LGBTQI+, prevista para 14 de junho, também foram canceladas.

"O impacto para o setor foi muito grande, já que esse mercado representa 42% dos negócios de eventos de todo o Brasil", afirmou o secretário.

Lummertz acredita também que é possível pensar em formas criativas de realizar alguns eventos. Ele citou o evento da São Paulo Boat Show, prevista inicialmente para a São Paulo Expo, que será realizada na raia olímpica da USP.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA