Ilha Grande, em Angra dos Reis, reabre nesta sexta-feira

|

Fechada aos turistas desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Ilha Grande, em Angra dos Reis (RJ), será reaberta aos visitantes nesta sexta-feira (14), mas com uma série de restrições. Os hotéis, pousadas e embarcações vão funcionar com apenas 50% da capacidade e o acesso à ilha, que tem 122 praias, só será possível por meio do embarque no Cais Santa Luzia, no centro de Angra dos Reis, ou no transporte oficial feito pelas lanchas da CCR, em Mangaratiba.

Os turistas terão de passar por um controle sanitário e informar se têm reserva em meios de hospedagem legalizados. Segundo informações do destino, aqueles que optarem por furar o controle, usando transporte pirata, correm o risco de terem que voltar no meio do caminho.

Divulgação
De acordo com o presidente do Instituto Municipal do Ambiente, Mário Reis, as medidas de controle serão mantidas e aperfeiçoadas mesmo depois da pandemia porque a Ilha Grande é Patrimônio Mundial da Humanidade e, por isso, sujeita a normas para garantir sua preservação.

Funcionários da Prefeitura de Angra vão medir a temperatura de todos os turistas que embarcarem no Cais de Santa Luzia ou que desembarcarem na Vila do Abraão procedentes das barcas da CCR. Os fiscais também vão atuar nos meios de hospedagem e nas escunas que fazem passeios marítimos. Angra registrou cerca de quatro mil infectados com o vírus, com 120 óbitos.

Segundo Mário Reis, o controle que começa sexta-feira é o início do Plano de Ordenamento da Ilha Grande, que será permanente. Tudo será feito de forma gradual. Após a fase experimental de 60 dias, os turistas vão precisar apresentar um voucher de um meio de hospedagem legalizado para entrar na Ilha Grande. O prazo, segundo Reis, é para permitir que hotéis e pousadas se legalizem junto à prefeitura, ao Cadastur e a outros órgãos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA