Arábia Saudita dispensa quarentena para estrangeiros vacinados

|

Pixabay
Ontem (16), a Arábia Saudita anunciou que os visitantes estrangeiros que chegam de avião da maioria dos países não precisarão mais ficar em quarentena se tiverem sido vacinados contra a covid-19. Atualmente, todos os viajantes que chegam ao país precisam ficar em quarentena por um período de sete a 14 dias, dependendo do país de origem, e fornecer testes de PCR negativos. As informações são da Reuters.

A autoridade de aviação civil (GACA) da Arábia Saudita disse que a partir da próxima quinta-feira (20), os visitantes não sauditas que chegarem de países elegíveis por via aérea e que estejam totalmente vacinados, ou tenham contraído o vírus e se recuperado, não terão mais que passar sete dias em hotéis aprovados pelo governo, desde que forneçam um certificado oficial de vacinação na chegada.

Visitantes de outros 20 países - incluindo Estados Unidos, Índia, Grã-Bretanha, Alemanha, França e Emirados Árabes Unidos - continuam proibidos de entrar no país, no entanto, sob medidas para conter a disseminação do coronavírus.

De acordo com as novas regras, qualquer pessoa com idade superior a oito anos que não seja vacinada deve ficar em quarentena na chegada à Arábia Saudita por sete dias às suas próprias custas a partir de 20 de maio e fornecer um teste PCR negativo no sexto dia de sua chegada, a GACA explicou. Eles também devem fornecer uma apólice de seguro saúde válida para cobrir riscos potenciais da covid-19, e fornecer um teste de PCR negativo feito no máximo 72 horas antes de embarcar em seu voo para a Arábia Saudita.

Separadamente, o ministério do interior saudita anunciou que os cidadãos sauditas ainda estão proibidos de viajar para 13 países através de voos diretos ou indiretos sem autorização prévia das autoridades devido aos riscos da pandemia. Os países são: Líbia, Síria, Líbano, Iêmen, Irã, Turquia, Armênia, Somália, República Democrática do Congo, Afeganistão, Bielo-Rússia e Índia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA