França aceita CoronaVac, mas pede reforço com Pfizer ou Moderna

|


Unsplash
Decreto oficial do governo francês libera entrada de vacinados com os imunizantes chineses, como a CoronaVac, desde que eles tomem uma dose de reforço da Pfizer ou Moderna. A entrada será permitida depois de sete dias da dose de reforço. A informação já está repercutindo na imprensa francesa, como no site 20 Minutes. Leia o decreto na íntegra.

A França reconhece quatro vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e pela Comissão Europeia: Pfizer/BioNTech, AstraZeneca, Moderna e Janssen (Johnson & Johnson). A OMS reconhece outras, como as chinesas Sinopharm e Sinovac e as versões da AstraZeneca fabricadas fora da EU, como a Covishield, aplicada no Brasil. Quem se vacinou com a Covishield já pode pedir o passe sanitário francês.

A russa Sputnik V, muito aplicada na Argentina, ainda não tem aprovação de nenhum desses órgãos, por isso não se beneficia do atual decreto.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA