Reino Unido não reconhece vacinação na América do Sul

|

Rovena Rosa/Agência Brasil
O programa de vacinação brasileiro não está entre os aceitos pelo Reino Unido
O programa de vacinação brasileiro não está entre os aceitos pelo Reino Unido
Na semana passada, foi anunciado que o Reino Unido simplificou as restrições de entrada no país, deixando de lado o sistema de semáforo e passando a adotar uma única lista vermelha de países de alto risco, da qual o Brasil faz parte, inclusive. Já hoje (22), o governo britânico oficializou as mudanças nas regras de viagens internacionais a serem aplicadas a partir de 4 de outubro, não reconhecendo o programa de vacinação de nenhum país da América do Sul.

Em outubro, para ser qualificado como totalmente vacinado e dispensar a quarentena e testes adicionais na chegada ao Reino Unido, o viajante internacional deverá estar na lista de países que não são de alto risco, de acordo com o governo britânico; e estar sob um programa de vacinação aprovado no Reino Unido, Europa ou EUA com um curso completo das vacinas Oxford/AstraZeneca, Pfizer BioNTech, Moderna ou Janssen há pelo menos 14 dias antes da chegada.

Além de viajantes do Estados Unidos e Europa, estão liberados turistas nas condições acima que chegam da Austrália, Antígua e Barbuda, Barbados, Bahrain, Brunei, Canadá, Dominica, Israel, Japão, Kuwait, Malásia, Nova Zelândia, Catar, Arábia Saudita, Cingapura, Coreia do Sul, Taiwan ou Emirados Árabes Unidos.

Se o viajante se qualificar como totalmente vacinado, terá que reservar e pagar por um teste covid-19 de dois dias – a ser feito após a chegada na Inglaterra; preencher o formulário de localização de passageiros – a qualquer momento nas 48 horas anteriores à sua chegada à Inglaterra; fazer um teste covid-19 até o segundo dia após sua chegada à Inglaterra.

De acordo com as novas regras, este turista vacinado de países permitidos não precisará: fazer um teste antes da partida, fazer um teste covid-19 no dia 8 no país; fazer quarentena em casa ou no local onde está hospedado por dez dias após a chegada na Inglaterra.

Se o viajante está totalmente vacinado, mas não se qualifica de acordo com essas regras de vacinação completa, deverá seguir as regras de não vacinado. Confira abaixo.

  • fazer um teste covid-19 antes da partida – a ser feito nos três dias anteriores à viagem para a Inglaterra;
  • reservar e pagar os testes covid-19 do dia 2 e 8 – a serem realizados após a chegada na Inglaterra;
  • preencher o formulário de localização de passageiros – a qualquer momento nas 48 horas anteriores à chegada;
  • fazer quarentena em casa ou no lugar que ficará por dez dias;
  • fazer um teste covid-19 no dia 2 ou antes e no dia 8 ou depois.

PAÍSES VERMELHOS
Para viajantes que estiveram em um país ou território na lista vermelha, como o Brasil, nos últimos dez dias antes da chegada, só poderá entrar no Reino Unido se for um cidadão britânico ou irlandês ou se tiver direito de residência no Reino Unido. E, ainda assim, deverá cumprir todos os requisitos aplicados a viajantes não vacinados descritos acima.

Confira o site do Reino Unido com as regras detalhadas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA