São Paulo figura entre as 37 melhores cidades do mundo

|

São Paulo foi apontada como a 31ª melhor cidade do mundo em 2021. A capital paulista aparece com essa distinção em uma pesquisa realizada pela revista inglesa Time Out. O resultado, divulgado esta semana, tem 37 destinos listados e uma única representante do Brasil. A capital argentina, Buenos Aires, é a outra cidade sul-americana na lista, ocupando a posição 35.

GoodFreePhotos
A capital paulista aparece na posição 31 na lista da Time Out
A capital paulista aparece na posição 31 na lista da Time Out
Como critério para a escolha, os organizadores levaram em conta itens, como sustentabilidade, adaptação durante a pandemia de covid-19, espaços verdes, projetos comunitários e arte.

Cerca de 27 mil moradores de diversos países participaram da elaboração da lista.

Acompanhada por um breve descritivo de cada destino, a citação de São Paulo diz que se trata de uma cidade em constante fluxo e entre as mais dinâmicas do mundo. A revista ainda comenta que a Terra da Garoa é um lugar onde as mudanças não param, com grafites gigantescos pelos muros, novos espaços para trabalho criativo e com museus já reabertos.

Veja a lista completa da revista Time Out:

1. San Francisco: A lista destaca que São Francisco tomou medidas sérias contra a covid-19 ainda no ano passado. Mesmo assim, a cidade não diminuiu seu espírito de comunidade e as empresas procuraram opções criativas para se manter fortes e funcionando.

2. Amsterdã: A capital holandesa usou o tempo menos agitado que veio com a pandemia para solidificar sua posição de metrópole moderna e ecologicamente correta.

3. Manchester: No momento mais agudo da pandemia, a cidade inglesa e as empresas sediadas ali construíram uma rede de apoio psicológico à comunidade e prepararam também ações sociais para pessoas em condição de vulnerabilidade.

4. Copenhague: A cidade dinamarquesa aparece em uma série de rankings de felicidade por sua qualidade de vida, que é alta. Também há ali muitas iniciativas sustentáveis do ponto de vista da ecologia: 60% dos moradores apoiam as ações realizadas para ter uma cidade mais "verde".

5. Nova York: A lista define Nova York como uma cidade resiliente e também ressalta as soluções criativas trazidas pelo período de pandemia para mudar os cuidados com a saúde.

6. Montreal: O destino canadense foi considerado pelos pesquisados como um lugar com espírito comunitário e favorável à diversidade.

7. Praga: Cerca de 82% das pessoas que comentaram sobre Praga falaram a respeito de sua beleza.

8. Tel Aviv: O destino que tem diversas companhias de desenvolvimento tecnológico deu uma pausa em 2020. Segundo a Time Out, espaços públicos foram esvaziados para que a volta fosse rápida e eficiente.

9. Porto: A farta oferta cultural foi citada por 73% dos respondentes que se referiram à cidade portuguesa.

10. Tóquio: A lista lembra que as máscaras, que hoje são necessárias em uma série de lugares, já faziam parte da rotina dos habitantes de Tóquio, o que ajudou no combate à pandemia. Houve ainda a avaliação que a capital japonesa é o lugar ideal para "conhecer coisas novas".

11. Los Angeles: O destino norte-americano foi avaliados pelos respondentes como o lugar ideal para atividades ao ar livre.

12. Chicago: Em meio ao contexto complexo de 2020, os moradores de Chicago se reuniram em iniciativas para compartilhar comida, apoiar músicos desempregados e protestar contra a injustiça.

13. Londres: A diversidade também apareceu como um trunfo na capital inglesa. Para 88% dos respondentes isso é o que distingue o destino.

14. Barcelona: A cidade símbolo da Catalunha apoiou a campanha #CulturaSegura, que segue apoiando organizadores culturais que ficaram parados em 2020.

15. Melbourne: A qualidade dos bares e restaurantes de Melborne valeu destaque para 94% dos pesquisados.

16. Sydney: A lista pontuou a alta taxa de vacinação contra a covid-19 e a volta eficiente do cotidiano da cidade.

17. Shanghai: 97% dos pesquisados deram notas altas para a qualidade da gastronomia de Shangai. Os locais de relaxamento também foram altamente elogiados.

18. Madri: Apesar das dificuldades e restrições, Madri manteve-se fiel ao seu espírito e agora começa a recuperar a sua rotina. Os pesquisados também disseram que é uma cidade em que é fácil para fazer amigos.

19. Cidade do México: Nos últimos 18 meses, a capital mexicana viu surgirem novas ciclovias e atrações gastronômicas.

20. Hong Kong: Foi uma das poucas grandes cidades que conseguiram evitar um bloqueio total, então as coisas pareciam relativamente normais no ano passado.

21. Lisboa: A gastronomia é o ponto alto para 87% dos viajantes que falaram sobre a capital portuguesa.

22. Boston: O ranking aponta que os moradores passaram a precisar de mais atividades, como caminhadas, desde o ano passado.

23. Milão: A cidade italiana ganhou quilômetros de ciclovias e de ruas para pedestres.

24. Singapura: Embora a vida pareça quase normal de novo, muita coisa mudou no ano passado. Bares e restaurantes ainda não podem servir bebidas alcoólicas depois das 22h30 e a maioria da população ainda não voltou a frequentar shows e atividades culturais.

25. Miami: A cidade norte-americana segue sendo um refúgio para quem gosta da vida noturna.

26. Dubai: O destino permaneceu com as fronteiras abertas durante boa parte do período de pandemia e segue aberto para o mundo.

27. Pequim: É onde os jovens chineses vão para se mostrar ao mundo. A cidade é o centro da arte, cultura, mídia e negócios.

28. Paris: Na pesquisa deste ano, 76% dos habitantes locais disseram que é um local "fácil de descobrir coisas novas".

29. Budapeste: A cidade tem investido em espaços ao ar livre para convivência.

30. Abu Dhabi: Os pesquisados disseram que a principal característica do destino é ser relaxante.

31. São Paulo: A capital paulista foi descrita como uma cidade em constante mudança e movimento.

32. Joanesburgo: O ranking argumenta que o destino é muito adaptável e os moradores locais gostam de viver ali.

33. Roma: Mais de 90% dos pesquisados afirmaram que a capital italiana é abundante em cultura e em atrações históricas.

34. Moscou: A influência histórica foi o fator mais citado como virtude para o destino russo.

35. Buenos Aires: Os jardins urbanos e as novas experiências foram as atrações mais citadas na avaliação da capital argentina.

36. Istambul: A forte influência da cultura local foi o atributo citado por 71% dos respondentes que avaliaram a cidade turca.

37. Bangkok: O orgulho que a população tem de sua cidade natal foi o fator citado pela revista quando descreveu o destino asiático.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA