Costa Rica almeja melhor conexão aérea para receber mais brasileiros

|

CANNES (FRANÇA) – Apesar de os brasileiros terem passado por meses de espera da abertura das fronteiras dos Estados Unidos, um movimento que se viu foi de viajantes do País indo a destinos do Caribe e América Central para fazer a quarentena e poder embarcar para o destino norte-americano. Uma das opções autorizadas era a Costa Rica, que viu um boom de turistas do Brasil.

PANROTAS / Beatrice Teizen
Henry Rodriguez, da Terranova Costa Rica Travel Design
Henry Rodriguez, da Terranova Costa Rica Travel Design
“Em algum momento, os brasileiros viajavam muito para a Costa Rica, depois pararam, descobriram outros destinos, mas, com a pandemia e as fronteiras dos EUA fechadas, vimos muitos deles ficando duas semanas e redescobrindo o destino. Isso nos ajudou muito e abriu muito o viajante do Brasil para voltar a ver a Costa Rica como um destino turístico", conta o gerente de Inbound da Terranova Costa Rica Travel Design, Henry Rodriguez.

Segundo Rodriguez, estes viajantes, que buscavam por hotéis premium e, muitas vezes, chegavam em jatos privados, aproveitaram os 14 dias para surfar, conhecer praias diferentes e trabalhar remotamente.

Agora, com a reabertura dos EUA para o mundo todo, o número de brasileiros no destino estabilizou, mas ele espera que o movimento continue, pois o Brasil é um mercado que os interessa muito. O que eles precisam é de melhores conexões aéreas, uma vez que a demanda de voos ainda é um pouco complicada.

“Supostamente há conversas entre os governos para que haja serviços diretos. Parece que será um de São Paulo e outro do Rio de Janeiro, operados pela Gol. Esperamos que isso se concrete, pois necessitamos disso para ter mais brasileiros voltando ao país. É um destino perto, exótico, com praias, montanhas e surf. Tudo que o brasileiro adora”, finaliza Rodriguez.


O Portal PANROTAS é media partner da ILTM Cannes, viaja a convite da organização do evento, com seguro viagem GTA, incluindo proteção contra covid-19
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA