Hotelaria lamenta suspensão do Réveillon e espera que não atinja Carnaval

|

A hotelaria carioca lamenta mais esse duro golpe nos negócios, com o cancelamento do Réveillon, em uma recomendação do Comitê Científico e de Saúde do Estado. O prefeito Eduardo Paes anunciou o cancelamento da festa em sua conta no Twitter nesta manhã. A hotelaria agora vai lutar para evitar cancelamentos e poder entregar experiências indoor incríveis a seus hóspedes. O alto nível de vacinação na cidade e no Brasil ajudam no não cancelamento e o Rio já exige em atrações, hotéis e eventos o certificado de vacinação. Confira a seguir o posicionamento da FBHA e da ABIH-RJ sobre o cancelamento.

PANROTAS / Marluce Balbino
Alexandre Sampaio, da FBHA
Alexandre Sampaio, da FBHA
“O cancelamento do Réveillon do Rio, uma indicação do Conselho de Saúde do Estado, nos parece uma posição aceitável e compreensível, seguindo a recomendação mais restritiva. Entretanto, nos parece exagerada. O melhor teria sido suspender os shows e manter a queima de fogos, talvez com restrições de acesso ao metrô. Poderíamos esperar mais para avaliar, mas é uma realidade, está cancelado, acho que a dificuldade também reside na fuga de patrocinadores. Vamos ter que nos adaptar. Os preços vão cair. Os clientes vão precisar de uma compensação. É um problema operacional grande para a hotelaria, afora também muitos restaurantes da orla que terão de repensar seus pacotes e se readaptar. Esperamos que não vigore para o Carnaval e que essa nova cepa não seja tão problemática“, disse o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio.

Alfredo Lopes, da ABIH-RJ
Alfredo Lopes, da ABIH-RJ
“A hotelaria lamenta, esperávamos chegar a 100% de ocupação, mas entendemos que é um momento difícil. Já que o Comitê Científico recomendou precisamos acatar. No ano passado não teve Réveillon e a cidade do Rio chegou a 80% de ocupação. Vamos torcer para que as reservas (feitas para este ano) se mantenham e que no ano que vem tenhamos um Réveillon espetacular”, disse o presidente da Hotéis Rio e diretor da ABIH-RJ, Alfredo Lopes.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA