Brasil e México discutem ações de cooperação no Turismo | Economia e Política | PANROTAS
ECONOMIA E POLÍTICA

Brasil e México discutem ações de cooperação no Turismo

Divulgação/Mtur/Roberto Castro
Diretora Diana Pomar acompanha o embaixador Salvador Arriola
Diretora Diana Pomar acompanha o embaixador Salvador Arriola
O Ministério do Turismo recebeu hoje o embaixador do México, Salvador Arriola. O encontro, realizado em Brasília, teve como objetivo discutir o plano de trabalho voltado à implementação de um memorando de entendimento firmado em 2015 com a Secretaria de Turismo mexicana.

O acordo prevê o fortalecimento da cooperação no setor a partir de algumas ações, como a promoção de atrativos e destinos para aumentar o fluxo bilateral de visitantes. Arriola defendeu a inter-relação de cidades coloniais dos dois países, a exemplo de municípios históricos de Minas Gerais, permitindo a divulgação conjunta no mercado internacional. “A ideia seria aproveitar o fluxo de turistas para cidades como o Rio de Janeiro e São Paulo e sugerir destinos de Minas Gerais, explorando a arquitetura, a cultura religiosa e a gastronomia, fazendo o mesmo com cidades coloniais mexicanas, para difundir essas atrações”, declarou o diplomata.

Técnicos do Ministério do Turismo apontaram a necessidade de avanços em questões como a conectividade aérea, que pode incrementar o movimento de viajantes a partir de uma maior oferta de voos. A diretora do Conselho de Promoção Turística do México, Diana Pomar, sugeriu atenção especial para os Estados do Nordeste brasileiro com o objetivo de facilitar a chegada de visitantes mexicanos, bem como possibilitar o movimento inverso.

Cancún, conhecido como um dos centros turísticos mais importantes do México, é considerado modelo de implementação de Áreas Especiais de Interesse Turístico. Estes destinos possuem legislações específicas, com incentivos fiscais e licenciamento ambiental distinto, com o objetivo de atrair negócios.

Os participantes da reunião também debateram a organização de encontros entre empresários, a fim de divulgar oportunidades de investimentos. O acordo Brasil-México também envolve o intercâmbio de dados estatísticos para favorecer o planejamento de ações.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA