Bolsonaro e representantes do Turismo se reúnem; veja fotos

|


[-Divulgação-]
Presidente Bolsonaro reuniu-se com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e representantes do trade brasileiro
Presidente Bolsonaro reuniu-se com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e representantes do trade brasileiro


Nesta quarta (24), o presidente Jair Bolsonaro reuniu-se em Brasília com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e 26 representantes do trade no País. A reunião, segundo o Mtur, “teve como objetivo apresentar a agenda estratégica e pauta econômica do setor para o presidente”.

Entre as promessas da agenda deste ano, estão a redução do custo de viagens de destinos brasileiros e a melhoria no ambiente de negócios. Foram citados como exemplos “a manutenção da alíquota de 6% do IRRF sobre remessas ao Exterior por parte das operadoras de turismo, a eliminação dos impostos sobre o combustível de cruzeiros e a criação de áreas especiais de interesse turístico para atração de investimentos”.

O órgão espera abrir 2 milhões de empregos e inserir 40 milhões de brasileiros no mercado doméstico. O número alto de contratações seria para cumprir a demanda esperada de 12 milhões de turistas estrangeiros visitando o Brasil por ano — atualmente, são cerca de 6,6 milhões. Dentro dessa estratégia, está a concessão de vistos eletrônicos para algumas nacionalidades. Em breve, cidadãos chineses e indianos também podem ter direito a entrar no país de forma mais simples.


Segundo o ministro, a meta é baratear o Turismo no País para atrair a população brasileira e os estrangeiros. No encontro, os participantes também discutiram a redução permanente do imposto de Importação para equipamentos de parques temáticos e a transformação da Embratur em uma agência de promoção turística internacional, o que abriria as portas para parcerias com a iniciativa privada.

O ministro apresentou para Bolsonaro o grupo de empresários que integra em boa parte o Conselho Nacional de Turismo (clique aqui para ver os participantes do encontro).


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA