Por que confiar na mudança do Turismo com a nova comissão?

|


Emerson Souza
Newton Cardoso Jr., presidente da Comissão de Turismo, diz que tem 'passado, presente e futuro no setor', com uma família sempre atuante na hotelaria
Newton Cardoso Jr., presidente da Comissão de Turismo, diz que tem 'passado, presente e futuro no setor', com uma família sempre atuante na hotelaria
As pautas são as mesmas, mas o momento é diferente. O mercado de Turismo nacional tem bons motivos para acreditar que Brasília estará ao seu lado nos próximos quatro anos, na execução de desejos antigos, entraves mais do que conhecidos para o País deslanchar como uma potência no setor. É a mensagem enviada pelo novo presidente da Comissão de Turismo da Câmara, com o apoio da Frente Parlamentar de Turismo, Newton Cardoso Jr. (MDB-MG).

Liberação dos cassinos, foco na lei geral do Turismo, transformação de Embratur em agência, abertura do capital estrangeiro no mercado aéreo, melhoria da infraestrutura para receber mais visitantes após abertura dos vistos. Otimismo. Para o parlamentar, eleito presidente por unanimidade, o momento do Turismo é diferente na atual gestão em comparação com os governos anteriores, e o setor finalmente terá a representação que merece.

"O Turismo brasileiro é uma vergonha, mas o momento é bom, o setor está se tornando prioridade como motor econômico e gerador de empregos. É com representação política que a indústria será cada vez mais forte no País, é com parlamentares cada vez mais qualificados. Vamos fazer com que nossa voz seja ouvida", afirma o deputado federal. "'Vamos ceder nosso ombro para o mercado chorar'. Isso ajuda muito. Sentar com os principais empresários e líderes associativos. Já fizemos isso no último mês e me parece que o trade ficou grato", completa Cardoso Jr.

O que motiva o deputado a transmitir a mensagem de que agora as coisas estão diferentes no Brasil é a aprovação da Lei Geral do Turismo. "Com a aprovação da LGT, pavimentamos uma avenida inteira com segurança jurídica para as coisas se desenvolverem. Finalmente estamos em um cenário de possibilidade real aéreas estrangeiras montarem suas bases aqui, que é o próximo grande passo a ser anunciado depois da liberação de vistos", afirma o parlamentar.

RELAÇÃO COM O TRADE

Segundo ele, já se iniciaram, e continuarão quinzenalmente, reuniões com entidades como Abav Nacional, Abear, Braztoa, Clia Brasil, CNC, FBHA, Sindepat, entre outras... "Já recebemos pelo menos 80% dos principais líderes do trade na comissão. Fiz questão de tratar um por um os temas prioritários. Solicitei que o setor pudesse apresentar, dentro dos mais de 300 temas em circulação, em torno de 30 para priorizarmos o que é mais urgente. Há uma abertura melhor neste momento atual no congresso", aponta o deputado, em exclusiva ao Portal PANROTAS. "Além do mais, a Comissão de Turismo tem força, consegue ser ouvida. Os temas mais importantes passam por lá."

DINÂMICA DA COMISSÃO

A comissão do Turismo é permanente, modelo que não se dissolve com o fim da legislatura, isto é, sempre será formada nas futuras legislaturas brasileiras. Os membros apresentam seus projetos de lei correlatos, requerimento de atividades ligadas ao setor e a comissão semanalmente dá andamento a esses assuntos, aprovando ou não cada pauta. "Tudo no mesmo formato do regimento da câmara, no formato de plenário. Somos um pequeno plenário relativo ao setor, a gênese de toda legislação do Turismo", conclui o presidente.

São 40 membros, dos quais metade titular e metade formada por suplentes. Newton Cardoso Jr. foi eleito por unanimidade o presidente da comissão.

O colegiado também elegeu os deputados Leur Lomanto Júnior (DEM-BA) para 1º vice-presidente, Herculano Passos (MDB-SP) para 2º vice-presidente e João Marcelo Souza (MDB-MA) para 3º vice-presidente.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA