Governo estuda facilitar vistos a chineses e indianos

|

Chineses e indianos que têm interesse em visitar o Brasil poderão ter uma boa notícia nos próximos meses. De acordo com o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, o ministério do Turismo e o Itamaraty estão definindo um plano para facilitar a entrada viajantes oriundos das duas nações mais populosas do mundo.

Segundo o líder da empresa responsável pela promoção turística do Brasil, no caso dos chineses, a ideia é liberar o visto de entrada apenas para aqueles que já possuem visto norte-americano, canadense, japonês ou australiano, nacionalidades isentas de visto para entrar no País desde junho deste ano.

Flickr/Beraldo Leal
Cerca de 150 milhões de chineses viajaram para o Exterior em 2018
Cerca de 150 milhões de chineses viajaram para o Exterior em 2018
Já no caso dos indianos, haveria reciprocidade quanto à obtenção do visto eletrônico. Atualmente, os brasileiros podem solicitar a entrada na Índia pela internet, porém, o mesmo não é possível para quem reside no país asiático. Tal mudança, de acordo com Gilson Machado, diminuiria a burocracia, incentivando a chegada de mais turistas de cidades como Nova Délhi e Mumbai, por exemplo.

“Medidas de facilitação de vistos, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), podem incrementar em 25% a entrada de turistas. Aqui no Brasil, após a isenção de vistos para os Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá, os índices estão acima deste padrão. A China e a Índia são grandes mercados de viajantes internacionais”, comentou o presidente da Embratur.

Segundo informações do ministério do Turismo, 16,7 mil indianos desembarcaram no País em 2018. Já os chineses somaram 56,3 mil turistas. Juntos, os países contam com quase três bilhões de habitantes, cerca de 36% da população mundial.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA