ECONOMIA E POLÍTICA

Transporte aéreo de carga tem queda de 3,5%, diz Iata


Divulgação
A Iata, a Associação Internacional de Transporte Aéreo, divulgou os resultados dos mercados globais de transporte aéreo de carga, mostrando que a demanda caiu 3,5% em outubro deste ano em relação ao mesmo período de 2018, marcando um início fraco da temporada de pico no transporte aéreo de carga. Além disso, esse foi o 12º mês consecutivo de queda nos volumes de carga aérea na comparação ano a ano.

A capacidade de carga aumentou 2,2% na comparação ano a ano em outubro de 2019. O crescimento da capacidade foi maior que o crescimento da demanda pelo 18º mês consecutivo.
De acordo com a associação, nos últimos 12 meses, o transporte aéreo de carga sofreu os efeitos da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, da deterioração do comércio global e da ampla desaceleração do crescimento econômico.

"A alta temporada da carga aérea começa com frustração, apresentando queda de demanda de 3,5% em outubro. A demanda deve diminuir em 2019 em geral, com o resultado anual mais fraco desde a crise financeira global. Foi um ano muito difícil para o setor de carga aérea", disse o diretor-geral e CEO da Iata, Alexandre de Juniac.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA