Capital paulista poderá abrir bares e restaurantes até às 22h

|

A partir de amanhã, quinta-feira (6), as regiões do Estado de São Paulo que estiverem na fase amarela por duas semanas, como a capital, poderão reabrir bares, restaurantes, padarias e similares com consumo local até às 22h. A nova medida permite que os estabelecimentos funcionem pelo período de seis horas diárias (consecutivas ou não), respeitando a ocupação máxima de 40% da capacidade e com recomendação de reserva para evitar aglomerações. Além disso, os serviços devem ser oferecidos apenas para pessoas que estejam sentadas nos estabelecimentos.

Anteriormente, os bares e restaurantes tinham permissão para funcionar seis horas por dia até às 17h, com ocupação máxima de 40% da capacidade. No entanto, o funcionamento continua restrito a ambientes ao ar livre ou arejados com assentos. As outras medidas da fase amarela também permanecem vigentes, como a adoção de protocolos gerais e específicos para o setor e o uso obrigatório de máscara em todos os locais, exceto na hora do consumo.

“Depois de rigorosa análise, o Centro de Contingência constatou que não houve impacto negativo dos indicadores epidemiológicos com a retomada gradual do consumo em restaurantes em regiões que estão na fase amarela do Plano São Paulo. A partir desta constatação, o governo do Estado vai publicar amanhã decreto que autoriza abertura de restaurantes, padarias e estabelecimentos de alimentação até as 22 horas”, disse Doria.

“O setor de bares e restaurantes foi muito consciente de suas responsabilidades, tanto no desenho dos protocolos como no atendimento às regras do Plano São Paulo”, lembrou o secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz. “É um setor que gera muitos empregos em nosso Estado. Com a permissão de funcionamento até às 22h, observando as regras de ocupação e os outros protocolos de segurança, certamente voltará a ocupar uma boa parte de sua mão de obra”.

A Prefeitura de São Paulo está iniciando um teste piloto no centro da cidade, para ocupação de calçadas por restaurantes e aumento na capacidade de atendimento. A cidade continua em quarentena, mas vem flexibilizando as medidas de retomada da economia, de acordo com as fases de contenção da pandemia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA