Santos e Campinas lideram ranking de recursos para obras em SP

|

Os recursos para obras e infraestrutura turística chegaram a R$ 101,9 milhões no Estado de São Paulo em 2020. Os repasses são da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), e atendem 150 cidades. Esta semana foram liberados mais R$ 2,9 milhões.
Unsplash
Os repasses priorizaram os municípios com obras em andamento, com o objetivo de fazer frente ao impacto da covid-19
Os repasses priorizaram os municípios com obras em andamento, com o objetivo de fazer frente ao impacto da covid-19
A Baixada Santista lidera a divisão: R$ 28,8 milhões (28%), seguida pelas regiões de Campinas, que inclui o tradicional Circuito das Águas, com R$ 19,6 milhões (19%), e São José dos Campos, incluindo o Vale do Paraíba, a Mantiqueira e o Litoral Norte, R$ 10,9 milhões (11%). Todas as regiões administrativas do Estado foram atendidas.

Os repasses priorizaram os municípios com obras em andamento, como parte da estratégia da Secretaria de Turismo para fazer frente ao impacto da covid-19 no setor. “A continuidade preserva empregos locais e deixa os destinos mais bem preparados para o retorno dos visitantes”, explica o secretário de Turismo de São Paulo, Vinicius Lummertz.

Os recursos do Dadetur são destinados às 70 estâncias turísticas e aos 140 municípios de interesse turístico (MIT). Para terem acesso é preciso que adotem uma série de providências, como a aprovação do Conselho Municipal de Turismo local, plano de trabalho e projeto do que será executado. Com a aprovação do pedido têm início os repasses, complementados de acordo com a evolução da obra.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA