OMS se opõe à exigência de vacina para viajantes internacionais

|


Para a OMS, a exigência de vacinação deve ser implementada quando as vacinas estiverem disponíveis de forma universal
Para a OMS, a exigência de vacinação deve ser implementada quando as vacinas estiverem disponíveis de forma universal
A demanda pela exigência de certificados de vacinação para viajantes tem crescido em todo o mundo, mas é necessário um acordo internacional, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em documento publicado, a OMS alerta que as autoridades nacionais não devem exigir prova de vacinação da covid-19 como condição para a partida ou chegada de viagens internacionais, dado que ainda existem dúvidas sobre a eficácia da vacina na redução da transmissão do vírus. As informações são do portal Travel Weekly.

"As pessoas vacinadas não devem ser isentas de cumprir outras medidas de proteção durante as viagens. A implementação de uma exigência de vacinação como condição para viagens tem o potencial de impedir o acesso global a um fornecimento limitado de vacina e dificilmente ampliaria os benefícios da vacinação para a saúde global", ressaltou a OMS.

A entidade disse ainda que essas recomendações são temporárias, mas seguem a recomendação do comitê de emergência do Regulamento Sanitária Internacional (RSI) emitida em janeiro em relação à covid-19, que deve ser revisada em três meses. De acordo com o RSI, a febre amarela é atualmente a única doença para a qual os países podem exigir prova de vacinação aos viajantes internacionais.

Desse modo, a OMS destacou que a exigência de prova de vacinação para a covid-19 deve ser implementada no futuro, quando as vacinas estiverem disponíveis de forma universal. "O status de vacinação pode ser facilmente capturado por meios digitais, mas a capacidade de identificar um indivíduo e validar o status de vacinação requer cooperação internacional, orquestração por meio de sistemas complexos e adoção de padrões para apoiar o acesso seguro aos dados", explicou a entidade.


*Fonte: Travel Weekly

conteúdo original: https://bit.ly/3c4fLAX
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA