União Europeia autoriza entrada de vacinados com Coronavac

|


Rovena Rosa/Agência Brasil
Coronavac é o imunizante contra covid-19 mais aplicado no Brasil
Coronavac é o imunizante contra covid-19 mais aplicado no Brasil
A União Europeia finalmente decidiu reconhecer a Coronavac como uma vacina válida contra a covid-19. O imunizante do laboratório chinês Sinovac, também produzido no Instituto Butantan, é o mais aplicado no Brasil, e já é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1º de julho deste ano. A deliberação da União Europeia foi divulgada ontem (25), mas só passa a valer em 10 de janeiro de 2022.

A partir dessa data, os países europeus passam a focar no status de saúde do viajante e não mais no seu país de origem. A recomendação é de que os turistas tenham concluído a série de vacinação (primeira e segunda doses) a menos de nove meses da data da viagem ou recebido uma dose adicional. Será necessária a apresentação de teste de PCR negativo antes da viagem.

O comunicado autoriza ainda o ingresso de pessoas que tiveram a doença e se recuperaram. Crianças e adolescentes entre os seis e 17 anos ainda não vacinados poderão viajar para a União Europeia com um teste PCR negativo feito antes da partida. Os países do bloco podem ainda exigir testes adicionais após a chegada, quarentena ou autoisolamento. Crianças menores de 6 anos estão liberadas dessas exigências.

A decisão é importante para facilitar a entrada de brasileiros a mais destinos europeus, pois muitos deles, como a França, optaram por seguir a cartilha da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), e não a da OMS. Por outro lado, Portugal, outro membro da UE, não requer nem vacinação em suas fronteiras, bastando apenas apresentação de teste negativo. E isso seguirá acontecendo: apesar da recomendação da União Europeia, cada um de seus 27 países ainda terá liberdade para aceitar ou não a entrada de viajantes em quaisquer condições.

Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia fazem parte da União Europeia. O Reino Unido não faz parte da União Europeia, mas já aceita todas as vacinas aplicadas no Brasil.

Com informações da Agência Brasil.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA