EVENTOS

SP terá evento de economia criativa com impacto de R$ 39,7 milhões

Emerson Souza
Presidente da Apex Brasil, Roberto Jaguaribe, com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, durante o lançamento do Mic BR no Cinearte, em São Paulo
Presidente da Apex Brasil, Roberto Jaguaribe, com o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, durante o lançamento do Mic BR no Cinearte, em São Paulo
O Ministério da Cultura e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) lançaram hoje o Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (Mic BR). O evento será realizado de 5 a 11 de novembro, em São Paulo, com a presença de empreendedores nacionais e internacionais.

Sete países sul-americanos já confirmaram presença: Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai, além de 100 compradores internacionais de 30 países, entre setores de audiovisual, música, design, gastronomia, museus e patrimônio.

A programação terá espaços de capacitação, rodadas de negócios e apresentações artístico-comerciais, com expectativa de reunir cerca de 30 mil pessoas. As atividades estarão concentradas na Avenida Paulista, que servirá de corredor cultural, incluindo endereços como o Centro Cultural Fiesp, Sesc Avenida Paulista, Itaú Cultural, Casa das Rosas, Masp e Instituto Moreira Salles (IMS), entre outros. Serão gerados 851 empregos, sendo 460 diretos e 391 indiretos.

"Há uma conexão muito grande entre cultura e Turismo, pois esta é uma das formas pelas quais a gente pode rentabilizar ativos culturais e criativos. Por outro lado, esses ativos contribuem para o aumento da receita e interesse turístico”, explica o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, ao Portal PANROTAS. “A nossa estimativa é que o evento tenha participação de, pelo menos, mil estrangeiros, que vão utilizar serviços de hospedagem, consumo, transporte, gastronomia e, certamente, difundirão uma imagem positiva de São Paulo e do Brasil."

Emerson Souza
Comissão de executivos: Lina Ruiz Montanes (Colômbia), Rodrigo Marquez (Uruguai), Natália Avila Guevara (Colômbia), Jair Perez (Peru), Roberto Jaguaribe (Apex Brasil), Sérgio Sá Leitão (Ministério da Cultura), Sofia Lobos Araya (Chile), Andres Zenega Alvarez (Equador), Máximo Jacoby (Argentina) e Nelson Gonzales Zalazar (Paraguai)
Comissão de executivos: Lina Ruiz Montanes (Colômbia), Rodrigo Marquez (Uruguai), Natália Avila Guevara (Colômbia), Jair Perez (Peru), Roberto Jaguaribe (Apex Brasil), Sérgio Sá Leitão (Ministério da Cultura), Sofia Lobos Araya (Chile), Andres Zenega Alvarez (Equador), Máximo Jacoby (Argentina) e Nelson Gonzales Zalazar (Paraguai)
A estimativa é que o Mic BR gere um impacto de R$ 39,7 milhões na economia brasileira, de acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV). “A indústria criativa é a base de formação da percepção sobre o País e acreditamos nesse poder de levar uma imagem relevante do Brasil. Por outro lado, a indústria criativa no mundo inteiro cresce em ritmo mais acelerado que o restante da economia. Apenas no Brasil, estimamos em mais de R$ 160 bilhões o impacto dessa indústria no PIB”, afirma o presidente da Apex Brasil, Roberto Jaguaribe.

“A América do Sul, em particular, é uma região de muitas semelhanças em várias dimensões, apesar das variações internas. Precisamos fazer um esforço de aproximação para mostrar a América do Sul e a América Latina, em geral, de forma mais coesa”, ressalta. Para mais informações, acesse o site oficial.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA