EVENTOS

Deltan Dallagnol fecha Fórum PANROTAS e pede “perseverança”

Pelo segundo ano consecutivo, Deltan Dallagnol foi um dos palestrantes a conversar com o trade durante o Fórum PANROTAS. Enquanto em 2018 o procurador da República foi responsável pela abertura do evento, desta vez sua missão foi encerrar a programação de dois dias que foi acompanhada por mais de 1,2 mil profissionais do Turismo.

Intitulada “Tempos de mudanças: a evolução do combate à corrupção e da promoção da ética no Brasil”, a palestra abordou alguns avanços e outros retrocessos vistos na sociedade recentemente. Seu foco principal foi a Operação Lava-Jato, a qual conhece muito bem, tanto que sabe sobre os riscos em relação a sua continuidade.

Marcelo Fonseca
Deltan Dallagnol foi responsável pela última apresentação no 17º Fórum PANROTAS
Deltan Dallagnol foi responsável pela última apresentação no 17º Fórum PANROTAS
“A Lava-Jato pode ser encerrada de forma prematura, mas ainda é preciso investigar muito, tudo o que precisa ser investigado. A partir de agora, boa parte das investigações passarão para a Justiça Eleitoral. Corremos o risco de ter todas as condenações relacionadas ao caixa dois em eleições anuladas. Assim, a impunidade segue passando a mensagem de que o crime compensa no Brasil”, declarou Dallagnol.

Apesar de saber que todo o trabalho de investigação realizado nos últimos anos poderá ir por água abaixo, o procurador da República passou uma mensagem otimista em relação ao futuro do País.

“A minha geração vive na democracia desde que se entende por gente, sendo uma pedra fundamental na nossa sociedade. Agora, a população tem muita expectativa em um processo penal eficiente. Os brasileiros passaram a acompanhar mais de perto o que acontece na esfera pública, como se fosse uma partida de futebol, e vamos fazer o melhor para defender o nosso trabalho. Porém, muita coisa escapa pelas nossas mãos”, disse.

Marcelo Fonseca
Guillermo Alcorta, presidente da PANROTAS, e Deltan Dallagnol
Guillermo Alcorta, presidente da PANROTAS, e Deltan Dallagnol
“A Lava-Jato é briga de cachorrão com cachorrinho. No caso, somos o cachorrinho, mas somos como um pinscher bem invocado. E somos vários deles lutando a mesma luta”, brincou.

“A força daqueles que tem a Lava-Jato como inimiga é maior do que a da própria Lava-Jato. Mas a força da sociedade brasileira é maior que todas elas. É extremamente importante passarmos da intenção para a ação. Temos que ensinar nossos filhos com mais que palavras, mas com perseverança nas ações. Ao invés de otimista ou pessimista, temos que ser realistas esperançosos, que carregam e constroem e próprio destino”, encerrou.

O Fórum PANROTAS 2019 conta com aliança institucional da CNC Sesc Senac, patrocínio de Accor Hotels, Aerolíneas Argentinas, Air Europa, Alitalia, Assist Card, AM Resorts, Best Western Hotels & Resorts, Beto Carrero World, Elo, Fecomercio São Paulo, Gol, Delta e Air France-KLM, GTA Assist, Iberia/British, Iberostar, Localiza Hertz, Omnibees, Pegasus, R1 Audiovisual, Reserve, Royal Palm Hotels & Resorts, Sabre, Tes Cenografia, Villa Blue Tree, Visit Orlando, Wex, Wyndham Hotels & Resorts e apoio da Aviva, Cep Transportes, CVC Brasil, Pegasus Transportation, Tour House e Vice Versa.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA