Flot encerra famtrip na República Tcheca; veja fotos

|


Divulgação
Agentes de viagens posam para a foto oficial da famtrip para a República Tcheca
Agentes de viagens posam para a foto oficial da famtrip para a República Tcheca
A Flot encerrou seu primeiro mega famtrip à República Tcheca que levou 76 agentes de diferentes regiões do Brasil àquele país e já vislumbra excelentes prognósticos para este destino.

“Foi um investimento significativo que demandou um ano inteiro de preparação e só foi possível graças às importantes parcerias envolvidas no processo – o Czech Tourism através do seu Escritório no Brasil, na América Latina e também de cada uma das regiões visitadas, do Consulado da República Tcheca em São Paulo e do Grupo Lufthansa ”, declarou o diretor da Flot, Eduardo Barbosa, que acompanhou toda a viagem apoiado por mais três membros de sua equipe e afirmou já estar planejando uma próxima viagem.

Czech Tourism tem presença consistente no Brasil


A República Tcheca está presente nos pacotes dos operadores brasileiros geralmente em roteiros combinando Praga com as capitais dos seus países vizinhos (Viena e Budapeste). A ideia é aumentar o número de visitantes brasileiros no país ( 57.826 em 2018) e que eles ampliem seus dias na Tchequia, para pelo menos uma semana, visitando também algumas das importantes cidades do seu interior.

Presente no Brasil desde 2007, com escritório dedicado unicamente ao nosso País, o diretor do Czech Tourism para a América Latina, Petr Lutter, não hesita em afirmar que a forma mais eficaz para isso são os famtrips e presstrips, mais do que qualquer outro tipo de promoção.

Os investimentos do Czech Tourism no Brasil para este ano também incluem promoção conjunta com Viena, destino naturalmente complementar ao país com workshops após a ITLM, em São Paulo (20/5), Florianópolis (21/5) e Rio (23/5).

Voos e conexões tornam o destino mais próximo


Ampla oferta de voos para a República Tcheca, com conexões fáceis tornam o destino ainda mais acessível ao turista brasileiro, explica Barbosa. “ Há dez anos ou mais esta região da Europa Central não tinha tanta oferta de voos e das companhias que cobriam a região muitas delas operavam apenas na temporada. Hoje temos a Lufthansa, Swiss, British Iberia, Tap, Alitalia, Air France, KLM e Air Europa disponíveis nos pacotes da Flot.”

Eduardo destaca que, considerando todo o chamado Leste Europeu, o melhor hub é o do Grupo Lufthansa para compor pacotes que combinem também outros países como Áustria, Alemanha, Suíça, Hungria, Polônia, Eslováquia, etc.

Para a diretora do Grupo Lufthansa, Annette Taeuber, que também apoiou a famtrip e participou da viagem, toda esta região é muito importante para o grupo. Mostrando-se bastante entusiasmada com tantas outras cidades interessantes que conheceu na República Tcheca, Annette destaca a presença forte da Lufthansa e demais empresas do Grupo na Europa Central e Leste podendo atender aos operadores e agentes que promovem pacotes combinando, por exemplo, Viena, Praga e Budapeste que são home markets das companhias do grupo: Lufthansa, Swiss, Austrian Airlines e Brussel Airlines.

No Brasil há cinco frequências diárias com a Lufthansa e três com a Swiss fazendo conexões em Frankfurt ou Zurich e essa companhias oferecem nada menos do que 24 voos diários para Praga, que é, de fato um destino must see, possibilitando enorme flexibilidade ao turista.

E para conseguir melhores preços no aéreo Eduardo Barbosa lembra que esses valores “podem ser significantemente reduzidos com a compra dos bilhetes aéreos antecipada em até 11 meses, chegando a preços até 100% menores” e lembra aos que temem os imprevistos e possibilidade de futuras alterações na viagem, a tranquilidade do Seguro Cancelamento como o que a a Flot oferece e que nunca penaliza o agente, garantindo sua comissão, ainda que haja o cancelamento”


Apostando nos bons negócios


Os bons negócios resultantes desse mega famtrip já começaram a surgir mesmo durante a viagem. De celular na mão, encantados com as belezas que viam, agentes postavam imediatamente em suas redes sociais o que viam e clientes já respondiam que também queriam ir a esse lugar. Assim foi com a consultora independente, Roseana Carvalho, que postou fotos de lugares com a # “que você não pode perder” e que ela estava vendo e clientes que haviam se decidido pela República Tcheca alteraram imediatamente seu roteiro para incluir também o interior.

Marcia Siufi, da Marconi Turismo, de São Paulo, que tem carteira de clientes de alto poder aquisitivo aposta no sucesso de vendas e , além dos forfaits, já prepara roteiro para grupos, ainda para este ano, incluindo sempre Praga “ que tem o charme de Paris e as cidades visitadas no interior que nunca imaginei fossem tão belas”.

Nas possibilidades de bons negócios após esta viagem, a maioria concorda que além da beleza, história e arte o país tem tudo para agradar aos brasileiros pela segurança, limpeza, organização, modernidade e infraestrutura dos serviços.

Carla Magalhães, da Outback Viagens e Intercâmbio, de Pouso Alegre (MG), que trabalha com todo tipo de passageiro, de adolescentes e jovens a casais e pessoas mais velhas , afirmou que o destino vai bombar com passageiros individuais. Ela acompanha dois grupos por ano à Europa e já vai montar a viagem ao Velho Mundo incluindo as cidades do interior que conheceu nesse mega famtrip da Flot.

As agências participantes e clientes regulares da Flot, já usavam os programas da operadora que tem 166 roteiros regulares com saídas garantidas, passando por Praga e agora querem montar pacotes exclusivos. Como Rosana Francisco, da GG Turismo do Rio, que acredita que o destino vai crescer em todos os segmentos - dos jovens aos mais velhos- em que atua. “Com certeza terei Cesky Krumlov e Karlovy Vary nos meus novos roteiros”.

Da mesma opinião, Michelle Curcio, da Rio Sul Viagens, que tem maioria de clientes na melhor idade e que ao circuito clássico Praga-Viena-Budapeste irá incluir também o interior da República Tcheca. Iria Rocha, da GR Tur, de Curitiba, que atua lado a lado com seu marido, Geraldo Rocha, as cidades visitadas tem enorme potencial junto aos seus clientes.

A agência que já mantém pacotes para as chamadas Cidades Imperiais ( Viena, Praga e Budapeste) e Leste Europeu acredita na ampla possibilidade de cidades de tanto charme que atendem muito bem às expectativas de sua clientela. “O Paraná tem muita tradição em viajar para esta região, graças , inclusive, aos descendentes de povos oriundos da Europa Central e a GR poderá oferecer ainda mais após conhecer essas outras cidades como Olomuc, uma de minhas favoritas, Brno ou Cesky Krumlov”, completa Geraldo Rocha.

Para Christian Gutierrez, da Sagla Company, de São Paulo, que atende basicamente clientes individuais, especialmente no segmento de luxo, diz que ”Depois deste famtrip acredito na possibilidade de crescer 70% neste destino, incluindo programas específicos de luxo, por exemplo, na cidade spa de Karlovy Vary”.

Acreditando poder crescer 50%, Patricia Amancio, da GM Travel (RJ) com carteira de clientes individuais, vê na mesma cidade spa um destino perfeito para casais em lua de mel para os quais prepara viagens. Neusa Justus, da Cygnus, de Ponta Grossa (PR) que atende basicamente forfaits e luxo, ainda durante a viagem já convenceu dois clientes a conhecer 'seu próximo destino'.

Quem também acredita no rápido crescimento dos programas na República Tcheca , assim como tantos outros é Fernanda Sá, da Contemplar Turismo, “Um destino que dá para ser oferecido para todas as idades”.

(por Mariuccia Ancona Lopez, assessora de Comunicação da República Tcheca no Brasil)
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA