Turismo sustentável é debatido em painéis do Braztoa Seeds

|

A Associação Brasileira das Operadoras de Turismo promoveu dois painéis, nesta terça-feira (5), focados na sustentabilidade dentro do setor. Ao todo, nove especialistas participaram dos debates do Braztoa Seeds 2019, apresentando opiniões, ideias e compartilhando experiências de diferentes áreas que conversam tanto com as atividades turísticas como as que moldarão o futuro.

Marcel Buono
Cássio Aoqui, Helena Costa, Gabrielle Nunes e Fernando Kanni abriram painéis
Cássio Aoqui, Helena Costa, Gabrielle Nunes e Fernando Kanni abriram painéis
Durante a primeira roda viva realizada no campus da Região das Hortênsias da Universidade de Caxias do Sul, em Canela (RS), Cássio Aoqui (Ponte a Ponte), Gabrielle Nunes (Ministério do Turismo), Helena Costa (Universidade de Brasília) e Fernando Kanni (Horwath HTL) discutiram a sustentabilidade para “além do verde e da reciclagem”, abordando de que forma as empresas podem e devem ter o tema como pilar para suas operações no longo prazo.

LEIA TAMBÉM
Braztoa Seeds começa focado na preservação dos oceanos
Convenção Braztoa aposta em inovação aliada a fator humano

“O Turismo tem algumas peculiaridades e, apesar das realidades diferentes, os desafios enfrentados são muito semelhantes. Com cada um fazendo um pouquinho, já ajuda a construir um compromisso em uma visão mais sistêmica. Não existe muito preto no branco, mas sim uma grande zona cinzenta que faz parte de um processo para se tornar mais sustentável”, disse Helena Costa.

“Essa abordagem sistêmica já vem sendo incorporada na elaboração de políticas públicas do Ministério do Turismo, incluindo também acessibilidade, proteção à criança e ao adolescente, oportunidades e produtos voltados a pessoas da terceira idade, além de um maior protagonismo da população local ao participar das atividades turísticas. Há uma tendência de envelhecimento na população, assim como de um maior consumo sustentável por parte das pessoas comuns. Hoje em dia, aplicar a sustentabilidade é mais do que ser cidadão, é se adaptar ao mercado, ao que querem os consumidores”, acrescentou Gabrielle Nunes.

Marcel Buono
José Franco (Rede Campos dos Sonhos), Cássio Aoqui, Helena Costa, Gabrielle Nunes, Fernando Kanni e Daniel Cabrera (Viva Lá)
José Franco (Rede Campos dos Sonhos), Cássio Aoqui, Helena Costa, Gabrielle Nunes, Fernando Kanni e Daniel Cabrera (Viva Lá)
“O desafio inicial está na compreensão não apenas das viagens turísticas, mas das viagens como um todo, que sempre estiveram com os seres humanos desde os seus primórdios. Temos que entender a dinâmica dos processos que envolvem o Turismo, que é colossal, e desenvolver estratégias adequadas à cada realidade, demandando diferentes ações tanto dos órgãos públicos como dos operadores e das próprias comunidades locais. É uma coalizão entre vários atores com responsabilidade sobre o assunto”, completou Fernando Kanni.

A SUSTENTABILIDADE E O FUTURO
O segundo painel do dia contou com Fernando Fonseca (Horwath HTL), João Paulo Tasso (Universidade de Brasília), Ariane Janér (Global Ecotourism Network), Elisa Dettoni (ONU Meio Ambiente) e Jessica Kobayashi (Senac-SP), que expuseram alguns casos práticos de inovação, no Brasil e no mundo, na temática do Turismo sustentável, assim como os principais desafios para ganhar escala no segmento.

“Os destinos precisam ter governança e unir forças, pois ficamos reféns de políticas partidárias que mudam de quatro em quatro anos, e não pode ser assim. Hoje em dia, encontramos dificuldades até para fechar turmas em cursos de Turismo. Temos que tornar o mercado atrativo para jovens talentos, fazendo frente aos grandes desafios que estão por aí e aliando aspectos da transformação digital que vivemos”, disse Jessica Kobayashi.

Marcel Buono
Ricardo Batista (Quatour Turismo), Fernando Fonseca, João Paulo Tasso, Ariane Janér, Elisa Dettoni e Jessica Kobayashi
Ricardo Batista (Quatour Turismo), Fernando Fonseca, João Paulo Tasso, Ariane Janér, Elisa Dettoni e Jessica Kobayashi
“Lembrem-se das universidades das suas regiões, pois vários garotos e garotas querem contribuir e têm conhecimento sobre temas sensíveis em relação à sustentabilidade e ao Turismo. Dê espaço para essa aproximação e absorva discussões acadêmicas. Ao mesmo tempo, é preciso reforçar que a finalidade do desenvolvimento não pode se restringir ao crescimento econômico, incluindo também o bem-estar da população em geral”, acrescentou João Paulo Tasso.

Os painéis promovidos pela associação de operadoras ainda contaram com a participação de outros convidados da plateia que tiveram a oportunidade de subir ao palco para compartilhar suas próprias experiências no assunto. Nesta quarta-feira (6), o Prêmio Braztoa de Sustentabilidade será entregue aos principais destaques do ano.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA