Europcar Mobility Group: como a empresa transforma o rent a car

|


Guilherme Alcorta
Em pé: Oswaldo Melantonio, da Mobility, Guilherme Alcorta, da PANROTAS, Fabiano Souza, da Maringá, Alessandra Mokarzel, do Ten Group, Max Kury, da Europcar, Bernardo Feldberg, da Mobility, Fernanda Kodama, da Primetour, Suelen Miura, da Rodojet, e Amelie Sokoll, da Europcar. Agachados: Cristiano Silva, da Mobility, Rafael Souza, da Teresa Perez, e Michelle Tonon, da Mobility
Em pé: Oswaldo Melantonio, da Mobility, Guilherme Alcorta, da PANROTAS, Fabiano Souza, da Maringá, Alessandra Mokarzel, do Ten Group, Max Kury, da Europcar, Bernardo Feldberg, da Mobility, Fernanda Kodama, da Primetour, Suelen Miura, da Rodojet, e Amelie Sokoll, da Europcar. Agachados: Cristiano Silva, da Mobility, Rafael Souza, da Teresa Perez, e Michelle Tonon, da Mobility
MUNIQUE - A Europcar está dando uma virada em seus negócios. De puro e simples rent a car, a empresa se transforma dentro de um contexto mais amplo de mobilidade, entregando ao consumidor a maneira mais fácil de se locomover do ponto A ao ponto B, independentemente da distância que exista entre origem e destino e do perfil deste usuário. É por isso que seu nome se tornou Europcar Mobility Group, fazendo da Europcar tradicional (aluguel de veículos) apenas um de seus modelos de negócios.

Foi sobre essa guinada nos negócios que os representantes das agências Maringá, Primetour, Rodojet, Ten Group e Teresa Perez aprenderam na Futuro Rent a Car, viagem da Mobility com seus maiores destaques em vendas. Uma combinação ideal entre lazer e capacitação na Alemanha. Depois de conhecerem o Museu BMW, os planos e projetos dos carros autônomos e se aprofundarem em duas startups de mobilidade, eles conheceram, e se inspiraram nas novidades da companhia europeia.

UBEEQO
Um dos exemplos é a Ubeeqo. Fundada em 2008, a startup francesa foi adquirida pela Europcar há cerca de quatro anos. Trata-se de uma frente de negócios B2B e B2C de compartilhamento de veículos, em que o passageiro encontra o carro elétrico na rua, por meio de um app, e tem mais de 700 pontos de estacionamento em Paris.

Guilherme Alcorta
Max Kury, diretor da Ubeeqo
Max Kury, diretor da Ubeeqo
A Ubeeqo é apenas um dos exemplos do ecossistema que a Europcar vem desenvolvendo. "Para se manter inovadora, uma empresa tem que mudar seu modelo de negócio a cada dez anos. Resolvemos estender o nosso modelo de locação de carros e fazer do nosso guarda-chuva algo muito maior do que comprar veículos e alugá-los", explicou o diretor da Ubeeqo, Max Kury, aos brasileiros presentes. "Tornamo-nos uma empresa de mobilidade. O consumidor está no centro de todas as nossas operações."

MINUTOS, HORAS E DIAS

São três pilares que auxiliam a Europcar a entregar essas experiências ao consumidor: consumo por minutos ou poucas horas (a exemplo de patinetes), consumo por várias horas por dia (como o compartilhamento de carros elétricos, a exemplo da Ubeeqo) e consumo por dias (rent a car).

Outras companhias apresentadas por Max Kury e pela gerente de Parcerias Estratégicas da Europcar, Amelie Sokoll, são a Goldcar, locadora de veículos low-cost vista pelo grupo como líder na Europa, e BuchBinder, uma rent a car alemã, além da InterRent, empresa intermediária focada no viajante de lazer.

"Estamos cada vez mais preparados para o Phygital, isto é, a junção do mundo físico com o digital. Com o consumidor no centro de tudo, nosso investimento é para que as pessoas tenham a melhor experiência de mobilidade com um smartphone ou tablet na mão. Curtas, médias e longas distâncias com um dispositivo móvel", apresenta o executivo. "Além do mais, cada consumidor tem um perfil, que varia por gerações, culturas e comportamentos. Queremos estar preparados para oferecer a solução ideal a cada um deles", completa Kury.

Segundo ele, há oportunidade de negócios para todo tipo de player, desde que o trabalho seja feito de maneira simples e eficiente, atendendo as necessidades dos usuários.

O Portal PANROTAS viaja a convite da Mobility.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA