BWT adota home office e adiamentos para superar crise

|

Emerson Souza
Adonai Arruda Filho, diretor da BWT
Adonai Arruda Filho, diretor da BWT
A BWT Operadora realizou alguns ajustes para atravessar a crise causada pela pandemia de coronavírus. As mudanças vão desde implementação de home office, revisão de contratos com fornecedores e suspensão ou adiamento de roteiros.

“Entendemos que o mundo todo passa por um período delicado em que liberdades foram suspensas e para o nosso setor ela é fundamental. Infelizmente, é um mal necessário e cabe a nós a adaptação e a criatividade para lidar com a crise”, explicou o diretor da BWT Operadora, Adonai Arruda Filho.

O trabalho remoto está em fase de implementação para todos os colaboradores. Para a BWT, o maior desafio nesse modelo de trabalho será manter o contato próximo com o agente de viagens e com as agências. “Nossos canais eletrônicos estão à disposição e estamos incentivando a troca de informação constantes”, afirmou o gerente geral da operadora, Gabriel Cordeiro.

A operadora também aplicou reduções de até 25% nos contratos com prestadores de serviços e deve adequar as jornadas de trabalho de todos os departamentos da empresa, do operacional à diretoria. “Essa é uma das formas que encontramos de cumprir com os nossos deveres, continuar com nosso quadro de funcionários e garantir a saúde financeira da empresa”, afirmou o diretor da BWT.

A empresa precisou alterar a programação da sua convenção anual de vendas que aconteceria no final de março e transferiu para setembro. O planejamento dos pacotes também apresenta mudanças. “Suspendemos as divulgações desse primeiro semestre e estamos avaliando de forma criteriosa o que será comercializado a partir de julho”, comentou Adonai Filho.

Com oito anos de mercado, a operadora conta com sua estrutura e confiança de parceiros e agentes para superar a crise. “Sabemos que o momento é difícil para todos, mas sei que o turismo sairá mais forte e será mais essencial quando tudo passar”, finalizou o diretor da BWT.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA