Operadoras e agências alteram regime de trabalho na crise; veja exemplos

|


Ana Volpe/Agência Senado

Operadoras, OTAs e agências de viagens se movimentam para achar as melhores alternativas à crise sem precedentes que o Turismo vive neste primeiro trimestre de 2020 ocasionada pela pandemia do coronavírus.

LEIA TAMBÉM:
Como as empresas de receptivo lidam com a evolução do coronavírus
O que as locadoras estão fazendo em relação ao coronavírus?
Saiba como a hotelaria está lidando com os impactos do Covid-19

Cortes, férias, diminuição o cancelamento parcial de operações, home office, fechamentos de bases... O Portal PANROTAS pergunta como essas empresas mudaram seu regime de trabalho durante a crise..

"As associadas Braztoa optaram por adotar medidas rápidas, de forma emergencial, reduzindo ao máximo o número de funcionários ativos, colocando muitos em férias", esclarece comunicado da principal entidade das operadoras nacionais, a Braztoa. "Da parte ativa, a grande maioria adotou sistema de home office e algumas mantêm pequenas equipes trabalhando no escritório."

Os esforços da Braztoa agora estão canalizados na busca de acordos a fim de proteger e preservar ao máximo os empregos. "A entidade está acompanhando a situação com os sindicatos e, entre outros órgãos, com o Ministério do Turismo, tratando de questões trabalhistas.

A seguir confira a resposta de algumas das empresas. Caso queira mandar o posicionamento da sua empresa, por favor envie a redacao@panrotas.com.br.


AGAXTUR
Embora dê a entender que não haja demissões, a empresa está toda em home office a partir desta segunda. Está também devolvendo os passageiros a seus lares", como informou o presidente Aldo Leone Filho. "Estamos em home office, mas não estamos parados, vendendo viagens futuras. O Turismo vai continuar mais forte do que nunca."

BWT
A BWT Operadora realizou alguns ajustes para atravessar a crise causada pela pandemia de coronavírus. As mudanças vão desde implementação de home office, revisão de contratos com fornecedores e suspensão ou adiamento de roteiros.

A operadora também aplicou reduções de até 25% nos contratos com prestadores de serviços e deve adequar as jornadas de trabalho de todos os departamentos da empresa, do operacional à diretoria. A empresa precisou alterar a programação da sua convenção anual de vendas que aconteceria no final de março e transferiu para setembro. O planejamento dos pacotes também apresenta mudanças.

CVC CORP
A operadora reajustou operações até 10 de abril devido a cancelamentos, mas, além disso, o grupo todo, que reúne em torno de dez empresas, reduziu salários e jornadas de trabalho em 50% por três meses. Além disso, colocou três mil colaboradores em home office, no Brasil e na Argentina, medida anunciada oficialmente no domingo (22), embora grande parte da equipe já estivesse trabalhando remotamente.

"Diante do cenário mundial desafiador, a CVC Corp compartilhou hoje com seus funcionários um plano para redução de jornada e remuneração de 50%. A diretoria executiva e o conselho de administração também terão a mesma redução. Essa medida é válida a partir de abril, tem o prazo inicial de três meses e é necessária para garantir a sustentabilidade do negócio no médio e longo prazo."


DECOLAR
A empresa não demitiu ou forçou férias de funcionários e enviou o seguinte comunicado em relação a suas operações:

"- Dobramos para 1.000 o número de pessoas alocadas no call center de pós-venda para fornecer respostas mais rápidas às consultas, 24 horas por dia e sete dias por semana, para complementar o sistema de autogerenciamento que nosso site e aplicativo possuem e que permitem resolver dúvidas de forma autônoma.

- Disponibilizamos todas as equipes das áreas de vendas para solucionar, juntamente com a equipe de pós-venda, perguntas e preocupações de nossos usuários.

- Deslocamos mais de 500 colaboradores de diferentes áreas e funções para trabalhar com a equipe de Atendimento ao Cliente e Operações de todos os países em que operamos.

- Tínhamos designado grandes equipes em todos os nossos escritórios, que atendiam nossos clientes mais de 12 horas por dia. Atualmente, devido às recomendações de restrição de contato, ativamos canais de resposta adicionais para consultas sobre cancelamentos e alterações.

- Priorizamos o atendimento daqueles passageiros que estão longe de suas casas e daqueles que estão a menos de três dias da viagem.

- Desenvolvemos um site especial, www.decolar.com/coronavirus, com todas as informações e perguntas frequentes relacionadas ao assunto, incluindo as diretrizes de cada uma das companhias aéreas que são atualizadas continuamente.

- Habilitamos o sistema de WhatsApp para acompanhar o processo de autogerenciamento ao cancelar ou alterar voos."


E-HTL
A empresa informou que fez pequeno ajuste no quadro de colaboradores e adotou as novas regras negociadas e elaboradas pelo Sindicato, como home-office e diminuição de 50% da carga horária de trabalho e salários.

GRUPO FLYTOUR
Embora não haja comunicado sobre desligamentos, suspensões e férias, as equipes de Atendimento da Flytour Viagens em São Paulo, Campinas (SP), Belo Horizonte e Porto Alegre estão em home office.


HURB
A agência de viagens on-line não teve necessidade de demitir e nem antecipar férias. Em relação ao modelo de trabalho, está trabalhando em home office com quase 80% dos colaboradores. "Infelizmente temos setores que precisam ficar presencialmente, como nossa central de atendimento ao viajante, setor de RH , financeiro entre outros. Mesmo assim, nesses casos estamos aplicando sistemos de rodízios", aponta comunicado.

INTEREP
Visando conter a propagação do coronavírus, a Interep é mais uma operadora que adotou o home office desde o dia 19 de março, antecipou as férias de alguns profissionais e, a partir de 1º de abril, vai reduzir a jornada de trabalho em 50% para minimizar as consequências do impacto no setor e garantir estabilidade do negócio no médio e longo prazo.

A companhia criou o e-mail covid19@interep.com.br para centralizar as solicitações de cancelamentos fora do prazo e, assim, avaliar individualmente cada reserva com o objetivo de obter o maior número de resultados positivos. Todas as ligações da central de atendimento (11) 3035-2811 estão sendo redirecionadas para a equipe remota.


ORINTER
Desde hoje, quase a totalidade da equipe da operadora está em home office. A Orinter aponta que está seguindo a recomendação de governo e sindicatos para agir de maneira sóbria e correta neste período. Segundo a operadora, não há demissões causadas pela atual crise, há apenas férias mandatórias aos profissionais que tinham as férias vencidas.


QUEENSBERRY
A operadora de luxo, que avalia o período como turbulento e sem precedentes, reduziu sua equipe e os que ficaram estão em home office a partir desta semana.

"Os ramais de todos continuam funcionando normalmente no sistema Siga, assim como todos os sistemas de reservas e cotações e os diversos departamentos. Estamos também dando toda a assistência para as agências de viagens e passageiros para o que necessitarem, nossa equipe está muito engajada e não mede esforço para atender a todos", comunica a diretora de Marketing, Eby Piaskowy.

Com a palavra, o diretor presidente Martin Jensen rechaça possíveis boatos de fechamento de portas. "Sempre que ocorrem demissões na empresa surgem boatos no mercado, insinuações e questionamento sobre nossa saúde financeira. Gostaríamos de deixar claro que a Queensberry Viagens está com os pagamentos de seus fornecedores devidamente em dia e que os ajustes de equipe são necessários de tempos em tempos além de fazer alinhamento com o novo momento."


RCA
Todos integrantes da RCA, em todo Brasil, estarão atuando em home office seguindo determinação das autoridades e colaborando com a saúde pessoal e pública. "Estamos confiantes em superar este período de grande tormenta, com esperança e certeza em dias melhores", disse em comunicado.
Mais informações em nossos sites:www.rcaturismo.com.br, ewww.ingressosrca.com.br.


SANCHAT
"Devido ao Covid-19 informamos que nosso atendimento estará em home office a partir do dia 23/03. Nosso meio de comunicação será vie e-mail claudia@sanchattour.com.br; taninha@sanchattour.com.br; e amarildo@sanchattour.com.br, além do WhatsApp (11) 95434-8580.

SOUL TRAVELER
Em decorrência da expansão do novo coronavírus no Estado de São Paulo, a Soul Traveler anuciou, em comunicado, que suas unidades em São Paulo, São José do Rio Preto e interior de São Paulo, estarão atendendo em sistema de home office. A princípio, a medida de home office valerá até o dia 31 de março.

SCHULTZ
Por meio do diretor operacional e de Produtos da Vital Card, Rafael Turra, a Schultz comunica que "adaptamos nossa operação para atender ao cenário atual com o intuito de minimizar os impactos gerados pela pandemia. Para isso, ajustamos o número de colaboradores em atividade e demos férias para cerca de 30% do nosso quadro. A equipe ativa está trabalhando em sua totalidade via home office. Com essas mudanças, não houve demissões, nem cancelamento de operações. O atendimento segue normalmente via celular, Skype e e-mail. Para agentes e parceiros, a Schultz trabalha com agenda de capacitações on-line, entendendo que o momento é de fornecedor conhecimento e conteúdo, visando a retomada do mercado.”


TERESA PEREZ TOURS
"Em relação ao nosso maior ativo, nossos colaboradores, estamos agindo da forma a causar o menor impacto, dentro do possível, nas condições incertas atuais. Foi com muito pesar que tivemos que fazer o desligamento de 30% dos nossos funcionários, com a expectativa de recontratação em um futuro breve.

Temos uma sólida organização financeira que nos permitirá sair dessa crise, quando ela passar, sempre arcando com todos os compromissos com nossos clientes, colaboradores e fornecedores", aponta um trecho do comunicado da operadora de luxo.

"Desde quarta-feira, nossos colaboradores passaram a atuar remotamente, em esquema de home office, mas nosso atendimento e canais de comunicação continuam 100% conectados. Isso é necessário para atender as determinações e orientações dos órgãos oficiais e visando a segurança de todos. O nosso já usual atendimento 24 horas para qualquer emergência fora do horário comercial de atendimento permanece inalterado, e estaremos sempre disponíveis para falar sobre quaisquer preocupações ou perguntas que nossos clientes possam ter, independentemente de quando ou para onde for a viagem.

TRADE TOURS
O Atendimento da Trade Tours está todo em home office a partir de hoje. A previsão é que o regime de trabalho da equipe permaneça assim até 5 de abril, mas o prazo pode ser prorrogado, caso haja necessidade.

A empresa informa que os colaboradores seguem exercendo suas funções, mas agora de suas residências, obedecendo a recomendação de isolamento social.

A equipe Trade Tous pode ser acionada pelos seguintes telefones: (11) 96827-4449 ou 98902-6048. Os emails dos consultores da empresa são: roberta@tradetours.com.br; ricardo@tradetours.com.br; fernando@tradetours.com.br; e luciana@tradetours.com.br. A operadora é dirigida por Nicanor Abreu e Magda Nassar, presidente da Abav Nacional."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA