Tumlare fecha escritório físico no Brasil e faz atendimento via EUA

|

Depois da Logitravel, em junho, mais uma multinacional do Turismo fecha seu escritório no Brasil, devido à pandemia do novo coronavírus. Desta vez é a Tumlare Brasil, que há mais de 13 anos está sob o comando de José Cunha Filho, que decidiu fechar o seu escritório no País e transferir seus negócios e operações para Boston, nos Estados Unidos. A medida foi anunciada nesta terça-feira, na mesma data que a Tumlare oficializou uma fusão com a marca Kuoni Global Travel Services, também do Grupo JTB, com o objetivo de unir os esforços e operar como uma única marca, e que resultou na criação da Kuoni Tumlare.

Em um vídeo direcionado para clientes, sobretudo as principais operadoras do mercado brasileiro, Cunha detalhou a medida. “A Tumlare, uma empresa que eu tenho o orgulho de trabalhar há 25 anos, foi obrigada a se adaptar à nova realidade imposta pela pandemia e enxugar sua estrutura, sem afetar o andamento dos seus negócios, seja na área comercial ou operacional”, disse o executivo. “Vamos encerrar a operação da Tumlare Brasil e transferir tudo o que estávamos fazendo para os nossos colegas dos Estados Unidos. Posso garantir que a qualidade e a seriedade que nos fizeram chegar até aqui serão fatores primordiais nesse processo.”

Cunha garante que não é um “adeus” e sim um “até logo”, já que ele, ao lado de Ticiana Cunha e Rodrigo Tavolari, seguirão com a transferência dos processos para o escritório norte-americano, o que de acordo com o diretor, deve durar até o final do ano. Já os demais funcionários já foram notificados da decisão e cumprirão aviso prévio de mais 30 dias.

Ainda segundo o diretor, aqueles com reservas e viagens marcadas ou com cotações em andamento não têm o que temer, já que o planejamento para os roteiros de 2021 continua operando normalmente. “Os roteiros não foram cancelados e estão todos abertos para reservas no tumlarebrasil.com. A nossa comercialização é 100% informatizada, onde cada cliente tem seu login e senha. Os nossos produtos continuarão existindo, só mudaremos os meios de planejamento e montagem deles”.

“O Brasil é e continuará sendo importante para a Tumlare, independentemente de ter um escritório local ou não. Novamente, a empresa não está saindo do Brasil, está apenas transferindo sua coordenação para os EUA”, garantiu José Cunha Filho.

O NASCIMENTO DA KUONI TUMLARE
Em 2017, uma fusão entre a Kuoni Global Travel services e a Tumlare Destination Management foi formada, criando assim mais uma empresa do network da JTB Corporation. Até agora, as duas empresas trabalhavam comercialmente com marcas separadas em muitos dos mercados globais, enquanto com os fornecedores operavam como uma única marca para alavancar uma rede mais ampla para o seu benefício.

Nesta quarta-feira (22) foi anunciada a fusão da Kuoni GTS e Tumlare e com isso a criação da Kuoni Tumlare. Com isso a empresa conquista uma marca mais forte, com maior experiência, a maior rede de fornecedores no mercado de viagens em grupo, e um portfólio de destinos mais amplo – enriquecendo a oferta de produtos e soluções.

“Com a nossa decisão de transferir determinadas tarefas e operações importantes dos centros operacionais de volta aos escritórios nos destinos europeus, agora estamos em melhor posição para oferecer soluções para serviços de alto nivel – garantindo uma viagem tranquila ao passageiro e processos simplificados para aumentar o foco no cliente e a velocidade nas respostas. Tenham certeza que o compromisso da empresa permanece inalterado, e continuaremos sendo parceiros neste nosso dinâmico segmento aonde se faz necessário simplificar a estrutura, para nos tornarmos uma empresa mais eficiente e competitiva", disse a empresa, em comunicado.

Por fim, Cunha revelou que nos próximos dias dará novos detalhes de como será feita a transição dos negócios mantidos até agora sob a sua coordenação. "Queremos agradecer a confiança de todos vocês em relação a nossa equipe brasileira baseada em São Paulo ao longo destes vários anos”, concluiu.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA