CVC Corp promete um sistema robusto em 2022; CEO reconhece a necessidade

|


PANROTAS / Emerson Souza
Leonel Andrade, CEO da CVC Corp
Leonel Andrade, CEO da CVC Corp

A CVC Corp promete que ao longo de 2022 vai resolver todos seus problemas de tecnologia. O CEO da companhia, Leonel Andrade, participou do 18º Fórum PANROTAS e, sua apresentação prometeu um backoffice robusto, e reconheceu que para isso uma transição de sistemas é necessária, culminando em perda de qualidade nas operações de agentes de viagens, franqueados, fornecedores e clientes.

"Estamos investindo forte em tecnologia e teremos um sistema de altíssima qualidade em toda empresa. Teremos um backoffice robusto, mas a transição é complicada, e isso tudo é um desafio diário para nós. Peço desculpa aos agentes, franqueados, fornecedores e clientes, pois reconhecemos que a qualidade ainda não está adequada, mas tenho convicção de que vamos realizar uma transformação digital na companhia, o que impactará nas vendas", afirma Andrade.

"Essa transformação está muito mais em curso do que vocês podem imaginar. Muitos saltos digitais acontecerão ao longo do ano que vem. Nosso futuro é ser uma turistech. Todos os agentes de viagens, todo o trade vai sentir isso. Agradecemos pela espera e garantimos que as coisas acontecerão."

A meta da CVC Corp para os próximos meses é se transformar em uma empresa Phygytal, nas palavras de Leonel Andrade, "a única 100% física e 100% digital", se aproveitando da vantagem competitiva de mais de 1,2 mil lojas e oito mil agentes de viagens parceiros.

"Nosso B2C terá uma plataforma única, 100% integrada, a mesma da loja. Estamos investindo mais de R$ 150 milhões em tecnologia e clientes. Em 2022 esta linha de investimento seguirá constante.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA