Europa e EUA voltam ao topo de vendas das operadoras brasileiras

|


Reprodução

América Central, Europa e Estados Unidos são, respectivamente, os mais vendidos internacionalmente pelas operadoras Braztoa em outubro. A reabertura das fronteiras impactou diretamente o ranking de vendas que até setembro tinha África e Ásia entre os primeiros. A tendência é que haja uma "normalização" de domínio norte-americano e europeu nos próximos meses.

Cancun continua na liderança dos destinos internacionais mais vendidos, seguido por França e Portugal. Os Estados Unidos vêm logo na sequência, mas vale lembrar que em outubro as fronteiras norte-americanas sequer estavam reabertas. Foram vendas feitas em decorrência do anúncio de que iriam reabrir no mês seguinte.

Em relação aos embarques internacionais, 13% das vendas foram para viagens ainda em outubro, 72% para o final de 2021 e verão do Hemisfério Sul, e 12% para o segundo semestre 2022.

DESTINOS DOMÉSTICOS
No Brasil, Gramado foi o grande líder de vendas das operadoras Braztoa em outubro, mas a predominância é pela busca de sol e mar. Natal e Salvador praticamente não têm mais vagas para os períodos de pico neste verão, tal como Fortaleza e Maceió estão sendo muito procurados. Por conta disso, destinos tais quais São Luís, Jalapão (TO) e Bonito (MS) estão ganhando relevância, com crescimento expressivo de vendas.

Sobre a data de realização das viagens nacionais comercializadas em outubro, o imediatismo ganha destaque. Um quarto das vendas foram para embarque no próprio mês e 63% terão embarques ainda em 2021.

Outros 30% foram para o 1º semestre 2022 e apenas 6% das viagens contam com planejamento a longo prazo e se realizarão no 2º semestre do próximo ano ou depois.

“A vontade e a necessidade de viajar para o bem da saúde mental, além das promoções de última hora aliadas às incertezas sobre as fronteiras e suas restrições de circulação, se mantêm refletidas em uma compra muito próxima ao embarque. Ainda fica evidente, olhando para o big data das mídias digitais, que o viajante está pesquisando muito e sendo influenciado por amigos e parentes na decisão de escolha do destino", avaliou o CEO UP Soluções, parceira da Braztoa nos dados, Sidnei Pfau.

PERSPECTIVAS PARA O FIM DE ANO
Os dias do ano não correspondentes ao período de férias e feriados representam 30% das vendas de 2021 até o momento, o que reforça uma flexibilidade no planejamento das viagens, indicando uma redução na sazonalidade.

As férias de verão aparecem em segundo lugar com 21% das comercializações até outubro, valores que devem aumentar com a proximidade da alta temporada, visto que o comportamento de compra está cada vez mais próximo da viagem.

Considerando que os dados analisados são de outubro, vale o destaque ao Réveillon que, sozinho, alcançou o volume das férias de julho, representando 14% das vendas, seguidos pelo carnaval e demais feriados com 8% cada.

Já o Natal, sendo tradicionalmente um momento no qual se está com a família, representa 6% do total das vendas das operadoras. O que demonstra uma grande expectativa para o próximo ano com o retorno das viagens, sobretudo do Carnaval.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA