PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Como o Turismo deve se adaptar aos avanços da sociedade?

Com o mundo em constante transformação, o Turismo, responsável por mais de 10% do PIB mundial, precisa se adaptar, inovando, para seguir forte e em pleno desenvolvimento. Para ajudar a entender a sociedade e o mercado dos próximos anos, o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), em parceria com a Bloomberg, lançou um estudo sobre algumas tendências que acometem a humanidade e devem moldar o futuro, refletindo também nas viagens de lazer ou corporativas.

Flickr/Beraldo Leal
China deve assumir de vez a liderança econômica mundial durante a próxima década
China deve assumir de vez a liderança econômica mundial durante a próxima década
REALIDADE ELEVADA
Com o avanço da tecnologia, as pessoas, as comunidades e os negócios têm buscado desenvolver experiências online e offline integradas em diversas áreas, e com o Turismo não é diferente. Como as experiências fazem parte do núcleo das viagens, o setor deve intensificar o desenho de roteiros personalizados, fazendo com que todos os clientes se sintam únicos e não só mais um dentro de uma massa consumidora. Autenticidade e confiança serão cada vez mais fundamentais nas relações entre vendedores e compradores.

VIDA REESTRUTURADA
De acordo com a pesquisa da Bloomberg, cerca de 50% da força de trabalho norte-americana será freelancer por volta de 2027, evidenciando uma quebra do tradicionalismo profissional. Nos próximos anos, os chamados nômades digitais representarão uma fatia maior da sociedade, o que implicará em diferentes modelos de negócios até para o Turismo. A união do trabalho com o lazer inserida em diferentes culturas e lugares espalhados pelo mundo terá cada vez mais valor para as gerações que serão a grande mão de obra do planeta.

DADOS REVOLUCIONÁRIOS
Estima-se que mais de US$ 57 bilhões serão gastos com inteligência artificial em todo o mundo daqui apenas três anos, o que mostra o crescimento e a importância da área já na atual sociedade. A colheita e análise de dados ajudarão a melhor entender clientes e a prever resultados, sendo fundamental para o desenvolvimento de planejamentos e estratégias de negócios. Sabendo os hábitos e as preferências de cada um de antemão, as chances de superar concorrentes sobem consideravelmente.

PODER REDISTRIBUÍDO
No ritmo atual da economia global, a China superará os Estados Unidos até no quesito PIB ao longo da próxima década, o que transformará a estrutura de poder no mundo. A demografia do planeta também sofrerá alterações consideráveis: as populações africanas e asiáticas seguem tendências de crescimento superiores às demais regiões e o índice de moradores em áreas urbanas deve chegar a 70% em 2050. O novo cenário obrigará o mercado a se adaptar a ascensão de novos e numerosos consumidores que não necessariamente possuem as mesmas necessidades e anseios mais populares atualmente.

CONSUMO REIMAGINADO
Se a preocupação com o futuro da Terra parece não atingir grandes líderes mundiais até hoje, por outro lado, o número de pessoas comuns que entendem que precisam tomar atitudes diárias que ajudem a preservar o planeta para as próximas gerações cresce exponencialmente. Em 2050, serão quase 10 bilhões de seres humanos consumindo recursos naturais, portanto uma mudança de comportamento é fundamental para que todos tenham acesso à água potável e alimentos, por exemplo. Hoje em dia, entre 30% e 50% dos norte-americanos aceitam pagar mais caro por produtos comprovadamente sustentáveis, e isso pode ser considerado também para as opções de viagens oferecidas.

Para ler o relatório completo, clique aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA