Conheça as dez tendências dos consumidores em 2020

|

Como o consumidor se comportará em 2020? Quais as tendências? Quantas das dez características abaixo você ou seus clientes já veem em seus hábitos e preocupações? Bem estar mental, sustentabilidade, inclusão, mobilidade inteligente e relevância de informações na palma da mão são algumas das dez tendências de consumo que a Euromonitor definiu para este ano.


Flickr/Ecole polytechnique
Inteligência artificial é uma das tendências da Euromonitor
Inteligência artificial é uma das tendências da Euromonitor

Veja abaixo um resumo das dez tendências para 2020.

1 – Beyond human (Além do humano)
Estamos começando a aceitar a presença e a interação com robôs. Eles já podem desempenhar funções antes exclusivas dos seres humanos. A geração Alpha não fará distinção entre digital e físico, mas essa tecnologia anda levará algum tempo para ter um uso mais amplo e consistente. Enquanto isso, vamos cada vez mais conversar com as assistentes virtuais de nossos celulares ou com atendentes que não existem em chats e atendimentos de empresas diversas.

2 – Catch me in seconds (Conquiste-me em segundos)
Mais conteúdo em menos tempo. É possível? O consumidor tem acesso a uma grande gama de informações, sem qualquer barreira, mas a quantidade de dados a processar aumentou consideravelmente. Portanto, identificar a relevância com rapidez é fundamental. Estamos cada vez mais buscando canais (de informação) atraentes, autênticos e personalizados.

3 – Frictionless mobility (Mobilidade sem fricção)
Cidades congestionadas, mas queremos nos locomover com liberdade. E agora? Esperamos que aplicativos nos ajudem a ter uma experiência melhor e sem fricção. As melhores opções de deslocamento em tempo real e o fim da prioridade dos carros estão no topo da lista.

4 – Inclusive for all (Inclusivo para todos)
As marcas se abrem para atender a consumidores com limitações físicas ou mentais. As empresas estão se adaptando para serem mais inclusivas, de forma que seus produtos sejam feitos para todos. É uma resposta à demanda da sociedade, que quer mais inclusão e acessibilidade, derrubando preconceitos.

5 – Minding myself (Preocupando-me comigo mesmo)
O meu bem-estar mental está à frente das prioridades para 2020, pensam alguns consumidores. Um em cada quatro adultos do mundo desenvolvido sofre com ansiedade. E só a metade se trata. Ao mesmo tempo, cai o consumo de remédios auto-medicados, cigarro e álcool. Pois os consumidores querem produtos confiáveis que os ajudem a resolver esses problemas e alcançar o bem-estar.

6 – Multifunctional homes (Lares multifuncionais)
Sair de casa? Para quê?, perguntam alguns consumidores, que exigem e investem em suas residências. Ficar em casa durante a crise econômica sempre foi comum, mas querer ficar em casa com toda segurança e facilidades para se conectar com o mundo e ter acesso aos mais diversos produtos, isso sim é recente. E o impacto em várias indústrias, como a de Viagens e Turismo, é enorme.

7 – Private personalizations (Personalizações privadas)
Queremos experiências sob medida, mas a que custo? Para ter uma experiência personalizada é preciso disponibilizar dados pessoais, tudo bem? As empresas gastam mais investindo em algoritmos e coleta e análise de dados e os consumidores gastam menos tempo pesquisando produtos, pois eles chegam mais fácil a suas mãos. Algumas marcas, porém, estão exagerando nessa demanda por dados e os consumidores podem escolher por uma personalização menos digital e mais olho no olho.

8 – Proudly local, going global (Orgulhosamente local, virando global)
Segundo a Euromonitor, o sentimento de consumir e incentivar produtos locais crescerá este ano e o consumidor global irá atrás dessa autenticidade. Isso já ocorre com comida e bebida (85% da produção local desses produtos é vendida no país de origem), mas outros setores devem começar a se beneficiar da busca por produtos autênticos, que valorizem as comunidades locais.

9 – Reuse revolutionaires (Reusos revolucionários)
Compartilhe, reuse, alugue e adote o modelo de refil. Os líderes da sustentabilidade buscam um modelo de negócios cada vez mais circular, para oferecer mais com menos (uso de recursos). As novas gerações já priorizam experiências sobre a posse de bens. E elas também criaram um consumidor mais ético e atento a temas como desperdícios, poluição, sustentabilidade e bem-estar dos ecossistemas.

10 – We want clean air everywhere (Queremos ar puro em todos os lugares)
Qualidade do ar, preservação do meio ambiente, bem estar nos ambientes. A pressão sobre governos pode incluir boicote a destinos, por exemplo. Ou o início de uma vida vegana. Tudo para salvar o planeta e as futuras gerações.Os principais problemas estão nas grandes cidades, que consomem 75% da energia mundial e geram 70% das emissões globais de gás carbônico na atmosfera. Isso pode impactar na hora de escolher um destino, especialmente entre aquelas cidades que já sofrem com o overtourism.

Leia abaixo a pesquisa completa na página 12 da edição digital da edição 1.046 da Revista PANROTAS:
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA