Salário de mulheres é menor em quase 50% das empresas no Brasil

|


Unsplash
46,8% das empresas contam com apenas 10% do quadro de funcionários representado por mulheres negras
46,8% das empresas contam com apenas 10% do quadro de funcionários representado por mulheres negras
As mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço e força no mercado de trabalho, mas ainda há um longo caminho pela frente. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria em marketing digital TRIWI, apenas 27,4% das empresas contam mais de 51% do quadro de funcionários representado por mulheres e 53,2% contam com até 30%. O levantamento "Representatividade das Mulheres nas Empresas" foi realizado em todo o Brasil com empresas do setor de serviços (53,2%), indústria (30,6%) e comércio (16,1%).

"Gostaríamos de usar nossa inteligência em dados para mostrar a representatividade das mulheres no mercado de trabalho. Eu e a minha sócia queríamos trazer a realidade das empresas e o quão elas têm se dedicado para que elas tenham as mesmas oportunidades e condições que os homens, mas infelizmente, a pesquisa nos mostra que ainda existem um enorme abismo na cultura das empresas que precisam ser mudadas. As mulheres ainda não têm a mesma oportunidade que os homens", disse o CEO da TRIWI, Ricardo Martins.

Cerca de 46,8% das empresas contam com apenas 10% do quadro de funcionários representado por mulheres negras, seguido pelo índice de 24,2% que não contam com mulheres negras entre os colaboradores. A pesquisa apontou ainda que 69,4% das empresas não contam com colaboradoras mulheres com alguma deficiência física e 35,5% possuem pelo menos 10% do quadro de funcionários de mães, seguido por 32,3% que possuem entre 11% e 30% de mulheres mães. Quando perguntado se as empresas possuem algum canal de denúncias de assédio, a maioria (90,3%) respondeu que não e 9,7% delas apontaram que existe um canal específico.

No que se refere aos cargos, 27,4% das empresas não possuem mulheres em cargos de chefia e 32,3% contam com até 10% de mulheres no comando. A pesquisa também confirmou que, em 48,4% das empresas, as mulheres ganham menos que os homens. Apenas em 3,2% das empresas as mulheres ganham mais que os homens e, em 19,4%, os salários são iguais. Apesar de todos os desafios, a pesquisa apontou que o nível de escolaridade das mulheres é alto, já que 79% das empresas contam com mulheres com nível superior ou acima.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA