Sebrae aponta 15 dicas e tendências para retomada do Turismo; saiba quais

|


Sebrae

Pesquisa feita pelo Sebrae
sobre os impactos da vacinação na retomada das atividades dos pequenos negócios mostra que o setor de Viagens e Turismo deve voltar ao patamar de faturamento anterior à pandemia somente em 2022, mesmo que 100% da população já tenha sido vacinada até dezembro desse ano.

Além do setor depender da vacinação em massa da população, os empreendedores desse segmento deverão se adaptar aos novos desejos e necessidades dos clientes. Para entender melhor esse contexto e mapear as oportunidades que surgem nesse novo normal, o Sebrae elaborou estudo que mostra pontualmente as principais tendências do Turismo para o Brasil e também revela os desejos e anseios do público fluminense quando pensa em turismo.

“Esse material orienta as empresas do trade turístico e ajuda na elaboração de políticas públicas que permitam que o Turismo volte a ser uma das principais fontes de recursos e de geração de empregos, tanto no Rio de Janeiro quanto no resto do País”, ressalta o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Divulgação/Sebrae/Charles Damasceno
O presidente do Sebrae, Carlos Melles
O presidente do Sebrae, Carlos Melles
O QUE AS EMPRESAS TÊM DE FAZER

De acordo com o estudo, para que as empresas do setor voltem a faturar, elas terão que adotar os protocolos de segurança e aderir às novas tecnologias com o intuito de garantir aos clientes mais confiança no empreendimento. Como inovações sugeridas pelo estudo do Sebrae estão:

1 – a inclusão de check-in e check-out digitais;
2 – a identificação digital dos viajantes;
3 – pagamento por aproximação;
4 – uso de internet das coisas, realidade virtual e inteligência artificial.

O superintendente do Sebrae Rio, Antonio Alvarenga, destaca que “no período pré-covid, o Turismo representava 3% do PIB do Estado do Rio de Janeiro, destino preferido de 40% do total de turistas do País”.

Para fugir da crise, o empreendedor de Viagens e Turismo precisa, segundo ele, encontrar as melhores estratégias que façam a diferença no seu negócio.

Veja algumas dicas do superintendente do Sebrae Rio para as empresas de Turismo.

1 – A aproximação com o cliente;
2 – a diversificação do portfólio;
3 – lições de boas práticas;
4 – adoção de mecanismos que assegurem ao cliente segurança sanitária;
5 – utilização de tecnologias que possibilitem o low touch (pouco contato), como identificado nas tendências citadas anteriormente;
6 – a implantação nos seus modelos de negócios e serviços de tendências como: workation, ecoturismo e experiências, e uma organização para lidar com necessidade de adiamentos, cancelamentos de reservas são caminhos que o empresário deve seguir.


“Para acompanhar essas mudanças, os empreendedores podem contar com o nosso apoio. Elaboramos um conjunto de soluções e conteúdos para ajudá-los a passar por esse momento”, reforça Antonio Alvarenga.

Sebrae
VIAGENS DE LUXO

O levantamento do Sebrae também aponta o Turismo de luxo com uma forte demanda e indica caminhos para que as empresas possam atingir esse nicho.

Dentre as dicas da instituição para quem quer atuar e crescer nesse segmento estão:

1 – Produtos e roteiros para o Turismo gastronômico;
2 – prestação de serviços exclusivos de bem-estar;
3 – aluguel de suítes para microcelebrações ou de espaços inteiros;
4 – e a oferta de passeios personalizados.
5 – O Turismo de Charme também é uma boa oportunidade para atrair turistas, segundo o estudo do Sebrae.


BAIXE A PESQUISA COMPLETA

OUTROS DADOS DA PESQUISA
A pesquisa O Novo Normal (pós-vacina), feita pelo Sebrae, identificou outros dados sobre o comportamento do consumidor, como você pode conferir a seguir:

1 Os consumidores estão preferindo viagens mais curtas, de até 7 noites;
2 47% querem viajar dentro do Brasil e 19% para o Exterior (veja os principais destinos abaixo);
3 o maior receio é em relação a eventos com aglomeração (49,7%), transporte público nos destinos (33%) e aeroportos, aviões e terminais (10,3%);
4 63,4% fizeram alguma viagem de lazer nos últimos 8 meses;
5 a hospedagem escolhida foi: casa de amigos e parentes (45,4%), hotel ou pousada (38%), Airbnb (19,6%), aluguel por temporada, exceto Airbnb (11,3%)
6 77% viajaram com o próprio carro.


Sebrae
Sebrae
Personas de viajantes identificadas na pesquisa do Sebrae
Personas de viajantes identificadas na pesquisa do Sebrae

BAIXE A PESQUISA AQUI

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA