Spoilers de pesquisa TRVL LAB/ELO; brasileiro gosta de viajar a trabalho

|


Reprodução
Carolina Sass de Haro, da Mapie, Fillipi Nobre, da Elo, e Artur Andrade, da PANROTAS, anteciparam alguns dados da 2ª edição da pesquisa Insights para o Turismo
Carolina Sass de Haro, da Mapie, Fillipi Nobre, da Elo, e Artur Andrade, da PANROTAS, anteciparam alguns dados da 2ª edição da pesquisa Insights para o Turismo
Seja no lazer ou no corporativo, os viajantes brasileiros contam os dias para voltar a viajar, mas devem ser mais criteriosos na escolha dos destinos e no momento da viagem. Esses são alguns dos apontamentos que aparecem na 2ª edição da pesquisa Insights para o Turismo, que será publicada em agosto pelo TRVL LAB e a ELO.

Embora o relatório ainda não tenha sido publicada, alguns dados foram antecipados no segundo dia do Tendências 360, um evento realizado pela Mapie e que, até amanhã (29), debate os rumos do setor. O spoiler teve alguns dados apontados por Artur Andrade, editor-chefe da PANROTAS, Fillipi Nobre, superintendente de Desenvolvimento de Negócios da Elo, e Carolina Sass de Haro, sócia-diretora da Mapie. A PANROTAS e a Mapie são parceiras no projeto TRVL LAB.

Confira abaixo alguns dos principais apontamentos do levantamento:

- No corporativo, 84% dos viajantes nacionais gostam de viajar a trabalho e querem retomar o hábito;

- Cerca de 71% dos que fazem viagens de negócios regularmente preferem os eventos presenciais;

- A pandemia, no entanto, deve impor ao viajante de negócios maior preocupação com a qualidade de vida e para o tempo que tem com a família. “A pesquisa aponta que o viajante corporativo quer retomar sua rotina só que de maneira menos intensa e mais planejada”, apontou Andrade.

- No lazer, 75% dos pesquisados afirmam que desejam viagens com sol e praia e 35% escolheriam o Nordeste como destino;

- O formato da viagem, contudo, deve mudar. Segundo a antecipação da pesquisa, a ideia é realizar viagens para locais sem aglomeração e que proporcionem bem estar ao viajante.

“O Turismo vai voltar mas o turista não será mais o mesmo”, resume Carolina, que também faz alguns destaques sobre o levantamento. Para ela, com os números da pesquisa, é possível notar que o viajante busca maior autonomia, seja ele do segmento corporativo ou de lazer.

Divulgação/Prefeitura de Fortaleza
Destinos de sol e mar são a preferência de 75% dos pesquisados para a volta das viagens
Destinos de sol e mar são a preferência de 75% dos pesquisados para a volta das viagens
AUTONOMIA

“Em viagens corporativas, por exemplo, é comum haver mais conversa (de fornecedores) com a empresa, deixando o viajante meio de lado. Estamos observando agora, entretanto, que esse viajante terá mais critérios e maior autonomia para escolher. As empresas de Turismo precisam se comunicar com o viajante final”, afirma.

A executiva também destacou um ponto característico do TRVL LAB, que é a criação de perfis de viajantes a partir das respostas dos pesquisados. Na 2ª edição do estudo insights para o Turismo serão cinco personas para o viajante corporativo e mais cinco para o turista de lazer. “Isso nos dá a noção que o cliente é diverso e a gente precisa conhecer ele com profundidade”, afirma.

DESCOBERTAS
Já para Fillipi Nobre, o destaque do levantamento é a revelação de que o viajantes de lazer deseja descobrir novos lugares. “No ícone ‘Vem Temporada de Verão', a pesquisa mostra que o turista busca novidades”, reforça

E no cenário corporativo, o executivo da Elo lembra a retomada pode ser um momento de reinvenção das viagens de negócios. “A aproximação e o olho no olho seguem importantes, mas agora as viagens para esse fim precisam de melhor planejamento”, diz.

VACINAÇÃO
Todo esse cenário leva em consideração o avanço na vacinação contra a covid-19. Segundo antecipa Artur Andrade, a pesquisa TRVL LAB mostra que a imunização da população é a condição principal para que esse ambiente de retomada se confirme. “Devemos ter, com o avanço da vacinação, em setembro e outubro o topo desse movimento de retomada”, sustenta.

Andrade lembra ainda que as viagens de lazer já voltaram a movimentar o setor. “Em julho voltamos a ter alta nas vendas de viagens e a malha aérea voltou a ter cerca de 70% a 80% da oferta doméstica de 2019, devendo chegar aos 100% no final do ano. É uma malha diferente, voltada ao lazer, mas que mostra recuperação”, indica.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA