Viagens nacionais são prioridade do brasileiro nos próximos anos

|

Divulgação
Os dados foram apresentados por Karen Cavalcanti (centro superior da foto), sócia e co-fundadora da Mosaiclab
Os dados foram apresentados por Karen Cavalcanti (centro superior da foto), sócia e co-fundadora da Mosaiclab
Hoje (14), foi divulgado o estudo “Tomorrow´s Consumer – Sociedade 5.0 LATAM” da Mosaiclab durante o Latam Retail Show. Entre as 35 categorias pesquisadas, viajar pelo Brasil desponta como desejo de consumo nos próximos 5 a 10 anos, sobretudo para brasileiros da geração baby boomers (60 a 80 anos) e de geração Y (25 a 39 anos). Os resultados foram apresentados por Karen Cavalcanti, sócia e co-fundadora da Mosaiclab.

De acordo com o estudo, 44% dos entrevistados desejam consumir viagens nacionais, superando o desejo por roupas e acessórios (43%) e eletrodomésticos e eletrônicos (43%). As viagens nacionais ainda aparecem com destaque entre outras gerações. Os brasileiros da geração X (entre 40 e 59 anos), por exemplo, têm preferência por eletrodomésticos e eletrônicos para o lar, mas a segunda prioridade é a viagem nacional.

Divulgação
44% dos entrevistados desejam consumir viagens nacionais, superando o desejo por roupas e acessórios (43%) e eletrodomésticos e eletrônicos (43%)
44% dos entrevistados desejam consumir viagens nacionais, superando o desejo por roupas e acessórios (43%) e eletrodomésticos e eletrônicos (43%)
Em uma análise por classe social, a Classe A é a mais propensa a investir em viagens, já que possui uma reserva financeira maior e não foi afetada pela crise econômica gerada pela pandemia. O dado também corresponde às faixas etárias que priorizam viagens, porque para os jovens da geração Z (18 a 24 anos), que estão ingressando no mercado de trabalho, o maior desejo é comprar roupas, calçados e acessórios.

Analisando o estudo por gênero, o desejo de viajar é maior entre as mulheres (48%). Elas também querem adquirir cosméticos, artigos de decoração, roupas e acessórios. Já os homens preferem comprar eletrodomésticos e eletrônicos para o lar (42%) e internet (46%).

Ainda na mesma palestra em que foi divulgada a pesquisa, estiveram presentes João Carlos Braga, presidente da Whirlpool na América Latina; Juliano Ohta, CEO da Telhanorte Tumelero; e Paulo Camargo, presidente do McDonalds Brasil. Em comum, os executivos apontaram para a tendência do consumidor em priorizar experiências, momentos e usufruir de produtos sobre a ideia de ter, possuir e comprar; podendo ser atribuído a vontade de viajar do brasileiro.

METODOLOGIA
O levantamento de tendência comportamental foi elaborado pela Mosaiclab, empresa especializada em inteligência de mercado, do ecossistema Gouvêa, foi realizado no início de setembro em 14 países latino-americanos, com 4.930 pessoas acima de 18 anos, de todas as classes sociais e mostra a percepção que as populações têm de seus países considerando 22 tópicos, tais como influência econômica, ambiental, social, alimentar, sanitária, cultural e tecnológica.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA