Turistas dos EUA estão mais propensos a contratar agentes

|

Bravo Prince/Unsplash
Dificuldades relacionadas à pandemia com o planejamento de viagens são um dos motivos
Dificuldades relacionadas à pandemia com o planejamento de viagens são um dos motivos

De acordo com a American Society of Travel Advisors (ASTA), entidade responsável pelas agências de viagens nos Estados Unidos, um maior número de turistas estadunidenses está disposto a contratar o serviço de agentes.

De acordo com reportagem do portal USA Today e dados da ASTA, antes da pandemia apenas 27% dos viajantes do país sempre ou frequentemente usavam um consultor de viagens. Após a pandemia, 44% dizem que são mais propensos a usar um.

O presidente e CEO da ASTA, Zane Kerby, aponta para o crescente apetite dos americanos por viagens – há mais de 143 milhões de passaportes americanos em circulação hoje em comparação com apenas 7,3 milhões em 1989 –, mas também para as dificuldades relacionadas à pandemia com o planejamento de viagens.

“Os consumidores despertaram para um ecossistema de viagens muito desafiador, então vale a pena ter um profissional de viagens realmente bom ao seu lado que entende todas as novidades e as constantes mudanças de restrições”, explicou Kerby.

De acordo com Kerby, há mais motivos para os consultores de viagens estarem voltando: as redes sociais fizeram com que os viajantes desejassem viagens mais elaboradas, mais ativas e mais exóticas – e, portanto, mais complicadas de planejar.

“Para viagens bastante simples e viagens a lugares que você conhece bem, OTAs são um recurso excelente. Mas, para outras viagens, a viagem pode ser uma teia muito complexa de fornecedores e horários. Os profissionais de viagens podem ajudar o turistas a navegar por tudo isso”, explicou.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA