5 tendências que devem guiar a indústria de viagens em 2019 | Tecnologia | PANROTAS
TECNOLOGIA

5 tendências que devem guiar a indústria de viagens em 2019

Emerson Souza
Inteligência artificial, softwares abertos, realidade aumentada, assistente de voz e self-service. Essas são as cinco grandes tendências da indústria de viagens e hospitalidade para os próximos anos, segundo projeção da Data Art. A consultoria global é especializada em criação de soluções em software, com escritórios em 20 cidades e mais de 2,5 mil funcionários. Confira abaixo as previsões feitas pela Data Art.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL
Apesar de muitas companhias já dominarem e usarem a inteligência artificial em seu cotidiano, a expectativa da Data Art é que essa implementação chegue a níveis recordes em 2019. “A capacidade dessa tecnologia aprimorar significativamente o atendimento ao cliente se encaixa de forma perfeita ao setor.”

SOFTWARES ABERTOS
Certas empresas ainda se esforçam para dominar algumas esferas ainda “intocadas” do mundo da tecnologia. A proliferação de softwares abertos deve auxiliar parte do mercado nesse sentido, “permitindo uma comunicação efetiva e a sincronização entre toda a potencialidade tecnológica utilizada na indústria”.

REALIDADE AUMENTADA
Tecla batida há tempos na indústria, a realidade aumentada segue com ares de tendência futura para a Data Art. “Apesar de a indústria de viagens e hospitalidade ter utilizado a tecnologia de forma lenta, 2019 será o momento para a inteligência artificial ganhar destaque como uma ferramenta inovadora de marketing.”

ASSISTENTE DE VOZ
Muito popularizada em mercados norte-americanos e na Europa, os assistentes de voz têm ganhado espaço globalmente. Essa proliferação em casas e celulares aprimorou a tecnologia e abriu espaço para que ela chegue a novos mercados, como o Turismo. “O consumidor aguarda conveniência e agilidade como nunca, e a tecnologia de assistência de voz será um componente vital para que a indústria esteja a par dessa demanda.”

SELF-SERVICE
A interação humana será mais rara em processos, aposta a Data Art. Segundo a empresa, “o aumento na velocidade e conveniência no dia a dia são beneficiários tanto para empresas quando para consumidores”. “Avanços nessa tecnologia reduzirão problemas com sistemas self-service, ao passo que garantirão ao tema mais confiança e sucesso no longo prazo.”
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA