Foz e Puerto Iguazú assinam acordo de transporte turístico | Transporte | PANROTAS
TRANSPORTE

Foz e Puerto Iguazú assinam acordo de transporte turístico

Divulgação/Turismo do Paraná
Os prefeitos da cidade de Foz do Iguaçu (PR), Chico Brasileiro, e Puerto Iguazú (Argentina), Claudio Fillipa, assinaram na última terça (8) um novo acordo bilateral que disciplina o funcionamento do serviço de transporte turístico nos dois municípios. O documento revisa e amplia os entendimentos em relação ao último acordo sobre o tema, firmado em 2001.

Os veículos de Turismo de cada margem, incluindo agências de viagens, empresas de transporte turístico receptivo e táxis, não poderão buscar passageiros nos aeroportos e rodoviárias do país vizinho. Isso quer dizer que, na prática, carros argentinos não poderão buscar passageiros na rodoviária e no aeroporto internacional de Foz do Iguaçu e vice-versa.

Pelo acordo bilateral, os automóveis só poderão ser retidos em casos de falta de documentação do motorista ou do veículo, falta de autorização para dirigir, quando não for carro próprio e falta de seguro. Os autos que não tiverem lista de passageiros ou ordem de serviço serão multados e poderão ser retidos somente na terceira reincidência.

A maior novidade no acordo para agências é a possibilidade de terceirização dos serviços. As empresas poderão contratar outros veículos para prestarem o receptivo. Os carros devem possuir os selos do Foztrans e da Dirección de Trânsito de Puerto Iguazu para realizar o atendimento solicitado em hotéis, restaurantes, atrativos turísticos e no Parque Nacional do Iguaçu, em ambos os países.

“O ideal é que tivéssemos uma fronteira sem fronteiras. Um dia, talvez, isso seja possível. Mas, com diálogo e maturidade, conseguimos avanços importantes nesse acordo, em busca de uma integração maior entre brasileiros e argentinos e da melhoria de qualidade do nosso serviço de receptivo turístico no Destino Iguaçu”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

"A mudança coloca fim em problemas recorrentes entre taxistas e agências com a fiscalização do país vizinho. Equacionamos as questões de trânsito e Turismo e assim evitaremos excessos dos dois lados favorecendo uma maior visitação aos atrativos", destacou o superintendente do Foztrans, Fernando Maraninchi.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA