AEROPORTOS

Para Iata, problemas com bagagens têm seus dias contados

Divulgação Iata
Em novo sistema, o rastreamento deve ser feito no check-in, no carregamento da aeronave, na chegada na esteira de desembarque e na transferência para conexões
Em novo sistema, o rastreamento deve ser feito no check-in, no carregamento da aeronave, na chegada na esteira de desembarque e na transferência para conexões
A Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata), em parceria com a aliança Airlines for America (A4A), acaba de lançar uma campanha global de rastreamento de bagagem. Segundo a entidade, o objetivo é reduzir o extravio de malas e pertences de passageiros, além de aumentar a eficiência em todas as operações relacionadas ao transporte de bagagem.

A Iata também tem como objetivo auxiliar as companhias aéreas a se prepararem para o prazo de implementação da Resolução 753 (R753). A medida prevê a implantação de um sistema de rastreamento que deverá ser capaz de monitorar uma mala em todo seu processo de transferência e transporte, como quando ela é carregada na aeronave, quando é transferida para a esteira de desembarque dos aeroportos, ou quando é colocada no sistema de transferência para conexão com outra companhia aérea. No acordo, as aéreas se comprometeram a adaptar suas operações ao novo sistema até junho de 2018.

Entre as ações da campanha, serão oferecidos workshops para entidades-chave da aviação; uma campanha de conscientização para os viajantes e a elaboração de um guia de implementação do novo sistema. Além disso, a Iata está oferecendo às companhias aéreas um certificado de reconhecimento para quando finalizarem a implementação da R753.

Segundo a Iata, das mais de quatro bilhões de malas transportadas por companhias aéreas globalmente, apenas 0,43% não chegam aos seus proprietários; ou seja, cerca de 17,2 milhões de malas são extraviadas por ano. A campanha prevê a redução deste número. "Chegar sem bagagem é uma experiência muito frustrante para nossos clientes. Na última década, reduzimos o extravio de bagagens em 54% com a melhoria nos processos. O próximo passo é realizar todos os benefícios do acompanhamento de bagagem para melhorar ainda mais o desempenho", afirma o diretor global de Bagagens da Iata, Andrew Price.

"Nos casos em que a mala não chegue ao passageiro, haverá muito mais informações disponíveis para encontrá-la. E os benefícios não param por aí. O rastreamento das bagagens acelerará o processo de partida da aeronave, facilitará a automação das operações envolvendo bagagens e reduzirá as fraudes", finalizou Price.

"A implementação do rastreamento de bagagem é um esforço colaborativo entre companhias aéreas e aeroportos para melhorar a experiência do passageiro", comentou ainda o diretor de Serviços aos Passageiros da A4A, Patty Edwards.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA