Henrique Santiago   |   11/09/2017 15:39

Vital Card revoluciona portfólio e promete competitividade

A Vital Card está disposta a mudar a forma de se comercializar seguro viagem. A empresa, nascida há quase duas décadas dentro do Grupo Schultz, mas com atuação independente desde o início, buscou uma parceira de longa data para apresentar ao mercado um novo

A Vital Card está disposta a mudar a forma de se comercializar seguro viagem. A empresa, nascida há quase duas décadas dentro do Grupo Schultz, mas com atuação independente desde o início, buscou uma parceira de longa data para apresentar ao mercado um novo formato de vendas.

A companhia agora vende um produto considerado inédito no mercado brasileiro, segundo revelou em entrevista ao Portal PANROTAS o diretor de Operações, Rafael Turra. A retomada da parceria com a Zurich Seguros – ambas trabalharam juntas de 2007 a 2015 – permitiu à Vital Card renovar seu portfólio e oferecer planos dos mais econômicos aos mais caros com todas as coberturas incluídas no pacote.

Na prática funciona assim: a agência de viagens irá vender planos que cobrem itens básicos como perda de bagagem, despesa farmacêutica e repatriação, e acrescentou cancelamento de viagem por falência de operadora – uma resposta ao Trip Protector, condições climáticas e hospedagem por overbooking. O que diferencia é a cobertura médica que, segundo Turra, é o que encarece o preço final.

De acordo com ele, agora toda viagem vai ser uma viagem, sem diferenciação. “O passageiro não sabe dos pequenos detalhes. Antes, o plano mais básico não oferecia tal cobertura. Às vezes, ele chega ao destino e descobre que não tem determinado item [de resguardo]. Muitos opcionais têm de ser contratados à parte. Agora não vai ter surpresa. O passageiro tem apenas de escolher a agência e a cobertura médica que desejar”, explicou o diretor, que tem 13 anos de casa.

Divulgação
Turra acredita que a Vital Card irá crescer 30% em vendas até dezembro
Turra acredita que a Vital Card irá crescer 30% em vendas até dezembro

A partir dessa renovação em seus produtos, Rafael Turra está confiante que a Vital Card irá se diferenciar da concorrência. Até o fim do ano, ele prospecta um crescimento de 30% nas vendas e, para 2018, a meta é aumentar em 25% a comercialização de seguros de viagem. A companhia cobre 30 mil viajantes ao mês e tem um share de 40% no canal de agências de viagens no Brasil, de acordo com números do executivo.

Outro trunfo da empresa de seguro viagem é a relação custo x benefício. Ao Portal PANROTAS, Turra diz que com a Zurich foi possível aumentar o leque de coberturas e, ao mesmo, reduzir o preço do produto.

O cliente que viajar pelo Brasil com uma cobertura de três dias irá pagar R$ 9. Em viagens ao Exterior os planos iniciam por US$ 3 ao dia, com exceção dos Estados Unidos, onde são US$ 5, e Europa, US$ 4 ao dia. Turra revela ainda que a competitividade torna o tíquete médio 10% mais barato do que seus concorrentes. “E se for comparar em nível de cobertura, meu produto está bem mais robusto”, atestou.

NO RADAR
Para os próximos meses, a Vital Card ampliará seu portfólio com o lançamento, ainda sem data, de novos planos. Um deles é o seguro residencial, que vai ser implementado com dois modelos distintos: a casa estará segurada durante o período de deslocamento do viajante ou a proteção será anual.

O executivo também destaca o uso do aplicativo da empresa para solucionar eventuais problemas. Além da central de atendimento, Skype e Whatsapp, o modelo mobile tem crescido entre os brasileiros. “Os clientes clicam em apenas um botão e, por meio do GPS, sabemos do que necessita”, afirmou, completando que 100% dos bilhetes emitidos têm o número de seu telefone disponível para os viajantes.

Para tornar a comunicação mais fácil, a Vital Card lançou hoje uma nova versão de seu site. Lá, os agentes de viagens têm à disposição todas as informações sobre as mudanças e os produtos. A intenção, segundo Turra, é fazer a linguagem do “segurês” a mais simples.

Acesse o site ao clicar nestelink.

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias