Caminhos da fé: 5 cidades ideais para Turismo religioso

|

Segundo o último censo do IBGE, mais de 123 milhões de brasileiros, ou cerca de 64,6% da população, são católicos. No Turismo, isso se reflete no número de visitas de templos, santuários e celebrações que homenageiam a religião, reunindo devotos no País.

Além disso, para a agência de viagens on-line Viajanet, o Turismo religioso está em alta. Inspirado no grande número de fiéis e no recente feriado de Corpus Christi, a empresa criou um roteiro com cinco destinos ideais para católicos e curiosos, quatro no Brasil e um no Exterior. Veja abaixo:

APARECIDA (SP)

Divulgação
A 168 quilômetros de São Paulo, Aparecida é um dos principais destinos para o Turismo religioso no Brasil. A cidade abriga a Basílica de Nossa Senhora da Aparecida, considerada a segunda maior do mundo. No local fica a imagem original da santa resgatada por três pescadores no Rio Paraíba do Sul, em 1717 e, desde então, é um local de adoração dos fiéis. Além do santuário, o turista pode visitar a Matriz Basílica, a primeira igreja que ficou com a imagem, e o Porto Itaguaçu, local onde foi encontrada. Para os viajantes, o aeroporto mais próximo é o de São José dos Campos, a aproximadamente uma hora de viagem de carro. Outra opção é descer em São Paulo e seguir viagem de carro, com duração média de duas horas.

NOVO TRENTO (SC)
Divulgação Viajanet
A canonização de Santa Paulina, em 2002, elevou a pequena cidade catarinense de 13 mil habitantes ao status de segundo principal destino religioso do Brasil. Todos os meses, são mais de 20 mil católicos desembarcando por lá, segundo o Ministério do Turismo. Nascida em Vigollo Vattaro, região que à época pertencia ao Império Austro-Húngaro, Santa Paulina viveu grande parte de sua vida em Nova Trento, onde emitiu seus votos de freira. Possui dois santuários reconhecidos pela Igreja Católica: o de Madre Paulina e o de Nossa Senhora do Bom Socorro. Para visitar, os turistas de outros Estados podem descer no aeroporto de Florianópolis, a cerca de 80 quilômetros de distância.

JUAZEIRO DO NORTE (CE)
Divulgação Viajanet
Terceira maior cidade cearense, Juazeiro do Norte é conhecida pela devoção ao Padre Cícero. Famoso por conta de um milagre acontecido em 1889, quando uma hóstia teria sangrado na boca de uma beata, Cícero foi excomungado pela Igreja Católica na ocasião. Ele recebeu o perdão do Vaticano apenas em 2015. Cícero ocupou ainda o cargo de primeiro prefeito da cidade, em 1911. Um dos pontos obrigatórios para o turista é a estátua de 27 metros em sua homenagem. Além disso, é possível visitar o Museu Padre Cícero e a Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde estão seus restos mortais.

GUARATINGUETÁ (SP)
A cidade paulista ficou marcada pela canonização de Frei Galvão, em 2007, como o primeiro santo nascido no Brasil. O acontecimento teria impulsionado o Turismo religioso em Guarantinguetá, localizada no Vale do Paraíba. Nascido na cidade, Frei Galvão ficou famoso por suas pílulas (orações enroladas em pedaços de papel) e pelos milagres que elas realizavam. Para homenageá-lo, o município criou um roteiro que inclui a Catedral de Santo Antônio, marco inicial de Guaratinguetá, a casa onde ele nasceu, o Santuário e o Seminário criados em sua homenagem. O aeroporto mais próximo é o de São José dos Campos (SP), a uma hora de viagem de carro.

SANTIAGO DE COMPOSTELA (ESPANHA)
Catedral de São Tiago de Compostela
Única cidade estrangeira da lista, Santiago de Compostela, com quase 100 mil habitantes, é o ponto final de uma das principais rotas de peregrinação da tradição católica. É na Basílica de Santiago de Compostela que se encerra a peregrinação chamada "Caminhos de Santiago"; no local, estariam os restos mortais de Tiago, um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. Não há um percurso específico da peregrinação, mas o mais famoso, segundo a Viajanet, é o "Caminho Francês", que cruza a fronteira entre França e Espanha no sopé das montanhas Pireneus. O desembarque em solo europeu depende, essencialmente, do caminho a ser seguido pelo turista, mas uma boa alternativa é descer em uma das capitais (Paris ou Madrid), que oferecem mais fácil acesso aos caminhos.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA