Uma volta ao mundo em restaurantes londrinos

|

Londres é uma daquelas cidades onde o conceito de fronteiras se modifica, seja por meio da arte, da língua ou da cultura. Uma das formas mais apetitosas de provar toda essa miscelânea de povos é por meio da gastronomia. A capital britânica possui cerca de 25 mil restaurantes, cada um com suas peculiaridades e tradições. Nesta lista, o Portal PANROTAS propõe uma volta ao mundo por terras londrinas.

GRÃ-BRETANHA
Divulgação/Golden Union
Antes de girar pelos pratos de todos os continentes, é bom explorar o mais típico da terra da rainha. Não há nada mais britânico do que Fish and Chips. Sem muito requinte ou invenção, o prato não passa disso: batata frita (cortadas em pedaços mais grossos do que dos convencionais fast foods) e grandes nacos de peixe frito. No Golden Union é possível encontrar uma versão bem clássica e caseira do prato – com uma localização para lá de privilegiada, em plena Soho.

GRÃ-BRETANHA II
Divulgação/Junction Tavern
Seguindo pela ilha britânica, outra tradição são as constantes visitas a pubs e, neles, a pedida são os Sunday Roasts. Cada lugar tem a sua forma de apresentar o prato, que em resumo é composto por batata assada, vegetais cozidos e um pãozinho (Yorkshire pudding) abrindo espaço para uma carne de forno regada do espeço e suculento gravy, molho resultado da longa cozedura da carne. Na Junction Tavern, em Kentish Town, além do bem montado prato, outros pontos positivos são o charmoso jardim de inverno e o beer garden para dias ensolarados.

ITÁLIA
Facebook/Portobello Garden Caffe
Agora assim mudando de idioma, a cozinha italiana está disponível em praticamente qualquer grande centro no mundo – não seria diferente em Londres. Como toda boa casa italiana, o Portobello Garden Caffe serve porções generosas dos mais variados e tradicionais pratos. Os alimentos são preparados na hora, em um balcão aos fundos, para quem quiser apreciar o processo. A dica é evitar o restaurante aos sábados, dada sua proximidade da feira de Portobello (motivo para certeza de lotação).

ÁSIA

Facebook/Inamo Restaurant
A rica cultura asiática é outra comumente reproduzida à exaustão em grandes metrópoles mundiais. No Inamo, que possui estabelecimentos em Soho e Camdem, a experiência do cliente está em primeiro lugar. Os pratos bem montados seriam o destaque do restaurante, não fosse a sua pegada tecnológica. Lá os pedidos são feitos em um tablet ou por meio de um menu interativo projetado na sua própria mesa. Para conseguir aproveitar toda essa interação, é necessário fazer reserva.

AMÉRICA DO NORTE

Divulgação/GBK
O melhor hambúrguer da cidade é uma busca comum entre visitantes. Como esta lista não possui tal pretensão, citamos aqui uma opção que tem capacidade de agradar aos mais variados gostos. O Gourmet Burger Kitchen (ou GBK) está espalhado em cinco localidades em Londres (Covent Garden, Wimbledon, Birmingham Resorts World, Soho e Maidstone) e ganha destaque por suas recheadíssimas porções (também vegetarianas), casadas com batata doce frita. Não deixe de provar os milk-shakes da casa.

ÍNDIA
Divulgação/Dishoom
Se há um país que reflete a sua diversidade cultural como a de Londres, esse é a Índia. Com uma grande comunidade na capital britânica, resultado da ligação histórica entre os dois locais, a culinária do país asiático não pode ficar de fora. O Dishoom é a opção indiana em Londres para qualquer hora. Seja num banquete no café da manhã (foto), em uma refrescante parada para café (ou, claro, um chai), ou em um jantar/almoço com pratos tradicionais como samosa, tikka ou biryani. Em Londres, o Dishoom está em Covent Garden, Carnaby, King’s Cross e Shoreditch.

ÁFRICA

Divulgação/Ikoyi
Resumir toda a variedade da comida africana em um só estabelecimento é uma proposta difícil de vingar. Por isso, o enfoque do Ikoyi é a visão moderna da cozinha do oeste africano. Com escolha meticulosa de ingredientes e apresentações inusitadas de releituras dos tradicionais pratos da região, o restaurante tem ganhado espaço na comunidade gastronômica londrina, especialmente para os que frequentam St. Jame’s Market.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA