Cidades Criativas da Unesco: 3 brasileiras são eleitas

|

Três novas cidades brasileiras foram incluídas nesta semana (31) na Rede Internacional de Cidades Criativas da Unesco, que busca promover o desenvolvimento urbano sustentável a partir do compromisso com a criatividade e a cultura. São elas Brasília, Paraty (RJ) e João Pessoa (PB). Cada uma possui uma área temática de destaque: design; gastronomia; e artesanato e artes folclóricas, respectivamente.

Os títulos foram amplamente comemorados pelos profissionais das regiões, ressaltando a importância da representatividade brasileira nesta lista. Com 116 cidades de 56 países participantes, a Rede passa a ter um total de oito cidades brasileiras representadas.

Divulgação/ Paraty Convention & Visitors Bureau
Paraty é destaque pela gastronomia local
Paraty é destaque pela gastronomia local
O objetivo da rede de Cidades Criativas é promover o desenvolvimento social, econômico e cultural. Assim que entra na rede, a cidade pode partilhar experiências com os outros participantes do mundo todo e criar novas oportunidades, principalmente aquelas direcionadas ao turismo. Essa troca de experiências é uma forma de promover o desenvolvimento urbano sustentável.

Paraty foi um dos locais escolhidos, dentre diversos fatores, destacada por sua culinária típica. A cidade passa a ser a primeira do Estado do Rio de Janeiro a entrar nesse grupo, e é também o primeiro município do interior do Brasil a conquistar essa honraria. A Secretária Municipal de Cultura de Paraty, Cristina Maseda, disse que “o título estimula o setor gastronômico, do produtor até a mesa, possibilitando o incremento de geração de emprego e renda”.

A rede de Cidades Criativas, desenvolvida pela Unesco, foi criada em 2004 e conta com um total de 180 em 72 países. Cidades de todo o mundo podem solicitar participação em uma das sete áreas temáticas: artesanato e artes folclóricas, design, cinema, gastronomia, literatura, artes midiáticas e música. A próxima Reunião Anual acontecerá em junho de 2018, nas cidades de Cracóvia e Katowice, na Polônia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA