Réveillon em Copacabana terá 17 minutos de fogos

|

As novidades para a festa de réveillon 2018 no Rio de Janeiro foram anunciadas nesta sexta-feira (24) pelo prefeito da cidade, Marcelo Crivella. O principal destaque é que a queima de fogos na Praia de Copacabana terá 17 minutos de espetáculo pirotécnico, sincronizado a uma trilha sonora desenvolvida especialmente para o evento, tudo filmado por drones espalhados pelo céu. O evento ainda terá shows de cantores como Anitta e Frejat, além da presença das campeãs do carnaval 2017, Portela e Mocidade.

"O réveillon será brilhante. É uma das maiores festas a céu aberto do mundo e estamos trabalhando diariamente para aumentar as comemorações. Serão dez pontos de celebração, com shows, fogos e muita alegria para a chegada de 2018", declarou o presidente da Riotur, Marcelo Alves.

De acordo com estimativas da entidade, a cidade deve receber 2,7 milhões turistas no período do réveillon, que irão movimentar a economia carioca com R$ 2,2 bilhões. Segundo levantamento realizado pela ABIH-RJ, a ocupação hoteleira está em 72%, um salto de 20% diante da apuração realizada no mês passado; As regiões Ipanema/Leblon e Flamengo/Botafogo já chegaram a 89%, seguida da região Leme/Copacabana com 84%; Os hotéis do Centro tem 52% dos quartos vendidos e a Barra da Tijuca/São Conrado 57%.

Divulgação
Serão usados cerca de 25 toneladas de fogos multicoloridos
Serão usados cerca de 25 toneladas de fogos multicoloridos
A comemoração ao longo do dia 31 de dezembro deve levar mais de dois milhões de pessoas a praia de Copacabana, onde, logo após a queima de fogos, entrará em cena, no palco montado em frente ao Copacabana Pallace, a cantora Anitta. A artista será seguida pelas escolas de samba campeãs do carnaval de 2017, Portela e Mocidade. Outra novidade é a ampliação do número de torres de som ao longo de toda a orla da praia, que passa de 16 para 30. Também haverão dez telões de led.

No céu, 25 toneladas de fogos multicoloridos serão disparadas de 11 balsas e formarão imagens como figuras geométricas, corações, estrelas, carinhas felizes, círculos e espirais, com um grande final em tom de dourado. O espetáculo coreografado terá grandes pinturas no céu, acompanhadas por músicas apoteóticas, com elementos eletrônicos e do samba.

"Nós esperamos que o calendário Rio de Janeiro a Janeiro seja um arco-íris no céu nebuloso que hoje a cidade e a nossa gente valente do Rio está vivendo", afirmou Crivella, na cerimônia de lançamento realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo.

O calendário Rio de Janeiro a Janeiro tem por objetivo aumentar em 20% o fluxo de turistas, gerando R$ 6,1 bilhões na economia da cidade e cerca de 170 mil empregos. A programação prevê a extensão do Réveillon, com uma grande festa no primeiro sábado do Ano Novo, dia 6 de janeiro. Haverá um desfile das baterias das 13 escolas de samba do Grupo Especial, uma parte saindo do Leme e outra do Posto 6. Ao final, os ritmistas se juntam para um show no palco com a Orquestra Sinfônica Petrobras.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA