EVENTOS

Sem autoridades, Brasil dá início à participação na 38ª Fitur


Henrique Santiago
Estande do Brasil atrai visitantes com iguarias culinárias e tecnologia VR
Estande do Brasil atrai visitantes com iguarias culinárias e tecnologia VR
MADRI – Começou hoje a 38ª edição da Feira Internacional de Turismo, mais conhecida como Fitur, na capital da Espanha. O primeiro grande evento do ano no Turismo abriu as portas no pavilhão da Ifema, com expectativas de superar os números de 2017, quando recebeu mais de 135 mil profissionais da indústria.

O evento, que acontece entre hoje e domingo (21), abrirá ao público final a partir do sábado (20).

Em mais uma participação, o Brasil vem à Espanha por meio do cooperado da Embratur para divulgar 25 empresas, sendo 15 da iniciativa privada e dez da pública. O País também é representado por mais cinco companhias que se espalham pelo pavilhão três das Américas, a exemplo dos Estados da Bahia e do Ceará.

A diferença é que neste ano o Brasil não vem representado pelas suas duas maiores autoridades do setor, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, e o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz. Ambos cumprem viagens de divulgação do visto eletrônico e, por isso, se ausentaram, segundo informações. Em seus lugares estão, respectivamente, o secretário executivo da pasta, Alberto Alves, e o diretor de Inteligência Competitiva e Promoção Turística do instituto, Gilson Lira.

Segundo Lira, os três pilares da apresentação do Brasil em Madri são o ecoturismo, a cultura e a gastronomia.

Com um estande modesto, a Embratur busca promover as cidades brasileiras por meio da tecnologia, como no caso dos óculos de realidade virtual que mostram os atrativos do Rio de Janeiro.

Embora tenha um espaço menor do que concorrentes como Argentina, Chile e México, o executivo destaca o investimento feito em promoção, uma vez que o orçamento da organização está estimado em R$ 40 milhões para este ano. “Estamos bem estruturados dentro do nosso espaço. Mas mais do que o estande, o que temos aqui são oportunidades de fechar negócios”, disse Lira, destacando os esforços de Lummertz para aumentar o montante para a exposição do Brasil no Exterior.

Para ele, a aprovação da transformação da entidade em agência, ainda em trâmite em Brasília, deve facilitar o investimento da iniciativa privada em novas ações e em um crescimento de área já para 2018. As conversas de bastidores indicam que a aprovação da “nova Embratur” acontecerá ainda no primeiro semestre.

A PANROTAS é media partner da Fitur, e viaja com proteção GTA
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA