TURISMO

Hotel Urbano e ROD2 não pagam e Avianca não embarca

Netto Moreira
A polêmica envolvendo a OTA Hotel Urbano, a agência ROD2, que usa a marca Time Brazil, e as companhias aéreas Copa Airlines e Avianca Internacional continua. Devido à falta de pagamento às aéreas, a Copa e a Avianca cancelaram os bilhetes emitidos pelas duas agências, com destino a Miami, Orlando, Lima e San José. A Hotel Urbano entrou com liminar para embarcar os clientes, mesmo sem pagamento, e conseguiu, inclusive obtendo autorização para voltar a emitir Iata. Agora, a Avianca Internacional informa que conseguiu a cassação dessa liminar e não embarcará os passageiros. Como os dados dos clientes não foram repassados à companhia aérea, ela não pode avisá-los de que estão inadimplentes.

Em comunicado recente, o Hotel Urbano acusou a Copa e a Avianca de ação “unilateral, injustificada e arbitrária”, ao tentarem cancelar os bilhetes. A Copa Airlines e a Avianca reiteram que a falta de pagamento da Hotel Urbano e da ROD2 levaram ao cancelamento e ambas entraram na justiça contra o Hotel Urbano e a Time Brazil, que está com atividades paralisadas.

Confira abaixo o comunicado oficial enviado hoje pela Avianca à Redação da PANROTAS:

“Aerovias Del Continente Americano S/A – AVIANCA INTERNACIONAL, companhia aérea mais antiga da América Latina, por respeito aos clientes em geral, o que é demonstrado por quase 100 anos de tradição, vem a público informar que a agência de turismo ROD2, também conhecida como Time Brazil, muito embora ostente selo de idoneidade Iata, não efetuou o pagamento de mais de 1,7 mil reservas de bilhetes aéreos para transporte com esta companhia, referentes a voos partindo de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, com destino a Miami, Orlando, Lima e San Jose, com conexão ou escala em Bogotá,/Lima todos a partir do dia 08 de março do ano corrente.
O principal parceiro da ROD2/Time Brasil é o Hotel Urbano, que obteve uma decisão judicial liminar, que determinou à AVIANCA, que embarcasse os seus passageiros, independentemente, do fato das reservas não terem sido pagas pela operadora de turismo.

A AVIANCA, então, recorreu da referida medida cautelar e a 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, em justa decisão, revogou a liminar concedida ao Hotel Urbano.

A AVIANCA reforça que não tem a intenção de prejudicar os interessados em serem transportados por ela e, por tal motivo, informa que a postura da ROD2/Time Brazil, por não ter apresentado até o presente momento os dados de contato dos passageiros em questão, impedindo que os mesmos sejam alertados sobre a sua inadimplência, obriga a Aerovias Del Continente Americano S/A- AVIANCA INTERNACIONAL a tornar este fato de conhecimento de toda a população, sendo necessário que os clientes da ROD2/Time Brazil/Hotel Urbano entrem em contato com a agência para a regularização de seus bilhetes, pois as reservas foram suspensas.”
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA