TURISMO

60% dos brasileiros pesquisam e reservam na internet


A busca de informações e inspirações para planejar as férias deixou de ser assunto exclusivo dos agentes de viagens, revistas e jornais há algum tempo. Sites de pesquisas e reservas já são utilizados por 60% dos brasileiros, enquanto as redes sociais são recorridas por 45%, afirma a última pesquisa do buscador Momondo.

O estudo analisou os hábitos de viagem de 20 países. Segundo ele, o Brasil é o que mais faz uso da Internet para este fim, à frente de países como China, (54% sites; 31% redes) e Itália (53% sites; 19% redes). Apesar disso, os brasileiros continuam explorando formas tradicionais para decidir seu próximo destino: 43% buscam orientações nas agências de viagens físicas e 51% também levam em consideração a opinião de parentes e amigos.

REDES SOCIAIS
Dos brasileiros que garantiram utilizar redes sociais como inspiração para viagens, 81% navegam pelo Facebook para colher informações. Considerando idades entre 18 e 55 anos, o índice de uso é igual ou maior que 80% e diminui somente na faixa dos 56 aos 65 anos, em que o favoritismo do site cai para 60%. O Brasil é o que mais aproveita a mídia no mundo, seguido dos turcos (74%) e portugueses (61%). Outras redes sociais que se destacam entre os brasileiros no quesito pesquisa são Instagram (48%) e Whatsapp (48%) e Twitter (37%).

O responsável pela operação da Momondo no Brasil, Pedro Correia, comentou os resultados. “Notamos que as pessoas têm buscado maior autonomia ao planejar viagens e o mundo digital permite isso, seja pela comodidade de poder resolver tudo de qualquer lugar ou até pela possibilidade de economizar”, argumentou. “Os brasileiros são muito conectados e naturalmente recorrem a essas ferramentas online”, completou.

INFLUÊNCIAS E OUTROS HÁBITOS
O levantamento questionou o que os brasileiros levam em conta na hora de escolher o voo. As respostas mostraram que 51% dos viajantes prezam pelo preço, seguido por hora adequada (54%) e voo direto (33%). O preço como elemento decisivo no planejamento foi compartilhado com os demais países avaliados.

A antecipação na compra de passagens também consta no perfil do brasileiro. A maioria dos entrevistados (28%) finaliza essa tarefa de dois a três meses antes da data marcada, 24% prefere fechar a compra com um mês de antecipação e 7% compra na mesma semana da viagem.

“A possibilidade de economizar é importante para os brasileiros e comprar a passagem com antecedência contribui muito para isso”, destacou Correia. Recentemente, um levantamento da Momondo apontou que 53 dias de antecedência é o tempo ideal para conseguir passagens aéreas pelos menores preços, até 26% mais baratas”, esclareceu.

Quando o assunto é hospedagem, 71% dos viajantes do Brasil faz a reserva antes de viajar, 17% procura garantir ao menos dois dias numa acomodação para depois estenderem, caso seja necessário, e 8% buscam ou fecham a estadia assim que desembarcam no destino.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA